Política

Em comício, Dilma se compara a candidato petista

Da Redação ·

Por Marília Rocha e Daniel Carvalho, Enviado especial CAMPINAS, SP, 20 de outubro (Folhapress) - A presidente Dilma Rousseff se comparou hoje, durante evento de campanha, ao candidato do PT à Prefeitura de Campinas, Marcio Pochmann, e disse que ambos são representantes de "uma nova forma de fazer política". No comício, que contou também com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma afirmou que é preciso eleger pessoas "sem tiques da política tradicional e velha, clientelista, de distribuição de benefícios". As declarações rebatem críticas do opositor de Pochmann no segundo turno, Jonas Donizette (PSB), que tenta colar no petista o rótulo de candidato inexperiente, por nunca ter concorrido a uma eleição e por ter sido alçado à posição por Lula. "Como diziam de mim que eu não tinha experiência, que não era capaz de governar, o que queriam apontar é que nós somos representantes de uma nova forma de fazer politica", disse Dilma. O fato de nunca ter concorrido ou governado "não significa inexperiência", disse. Antes de a presidente falar, Lula também comparou Pochmann a Dilma para minimizar o argumento de que se trata de mais uma "invenção" sua. "Diziam que a Dilma era um poste. O Marcio também. É de poste em poste que o Brasil vai ficar iluminado". Em seu discurso, Lula aproveitou para se comparar a Jesus Cristo e criticou a cobertura eleitoral de meios de comunicação na eleições de 1989, quando foi derrotado por Fernando Collor de Mello. "As mesmas pessoas que amavam Cristo porque tinha barba me odiavam porque eu tinha barba. As mesmas pessoas que tinham sangue vermelho correndo nas veias pregavam o medo do vermelho da bandeira e camisa do PT", disse o ex-presidente. A presença dos dois principais nomes do PT em Campinas mostra a importância dada à disputa no município. Em caso de vitória de Donizette, a cidade serviria de porta de entrada em São Paulo para o presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que vem se credenciando para disputar a Presidência em 2014. A cidade também ofereceria um palanque importante aos tucanos na campanha de Alckmin à reeleição. Pesquisa Ibope mostra um empate técnico entre Donizette, com 45% das intenções de voto, e Pochmann, 39%. De Campinas, Dilma e Lula seguem para a capital paulista, onde participam, à noite, de comício em apoio ao candidato petista à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad (PT).  

continua após publicidade