Política

Grazziotin sobe dez pontos e empata com Virgílio, aponta Ibope

Da Redação ·





MANAUS, AM, 20 de setembro (Folhapress) - Pesquisa Ibope sobre a disputa pela Prefeitura de Manaus, divulgada na noite de hoje pela Rede Amazônica, afiliada da TV Globo, apontou crescimento de dez pontos percentuais da senadora Vanessa Grazziotin (PC do B), candidata apoiada pelo PT.

Agora, Grazziotin e o ex-senador Arthur Virgílio (PSDB) estão empatados em primeiro lugar, com 29% das intenções de voto. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Na pesquisa anterior, realizada entre os dias 13 e 15 de agosto, Virgílio tinha 29% e Grazziotin, 19%.

A nova pesquisa, feita entre 17 e 18 de setembro, mostrou ainda uma simulação do cenário para o segundo turno: Vanessa aparece com 43% e Virgílio, com 39%.

A pesquisa também registrou crescimento do candidato Henrique Oliveira (PR), de 7% para 11%.

Dois candidatos perderam posições na comparação entre as pesquisas: Sabino Castelo Branco (PTB) caiu de 11% para 10%, e Serafim Corrêa (PSB), de 11% para 9%.

Pauderney Avelino (DEM) manteve os 3%, assim como Herbert Amazonas (PSTU) e Luiz Navarro (PCB), ambos com 1%. Jerônimo Maranhão (PMN), que não pontuou na primeira pesquisa, agora tem 1%.

O Ibope avaliou o índice de rejeição dos nove candidatos. Segundo o instituto, 31% dos entrevistados disseram que não votariam em Virgílio, 28% em Sabino, 26% em Serafim, 21% em Vanessa, 17% em Navarro, 13% em Herbert, 12%, em Maranhão, 11% em Pauderney e 7% em Henrique.

A pesquisa ouviu 805 eleitores da capital do Amazonas. Foi registrada no TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas) sob o número 00023/2012.

O candidato Arthur Virgílio (PSDB) respondeu hoje ao ataque que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez durante comício de apoio a Grazziotin, em Manaus.

O tucano disse que Lula é "rancoroso" e que depreciou a candidata do PC do B ao dizer que, mesmo se não a conhecesse, iria a Manaus para derrotá-lo.

"Ele depreciou a candidata pois deu mais importância a mim, querendo me derrotar. Não esperava outra coisa de um Lula rancoroso, que a ajudou com velhas manobras a tirar o meu mandato para chegar ao Senado", afirmou o tucano.

Na eleição de 2010, Virgílio disputava um novo mandato e foi derrotado por Grazziotin na eleição para o Senado. Ele denunciou um suposto esquema de compra de votos que teria favorecido a candidata. O caso está no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A comunista nega as acusações.
 

continua após publicidade