Política

Polícia Federal prende agente da Abin que acessou dados de colegas

Da Redação ·

BRASÍLIA, DF, 20 de setembro (Folhapress) - A Polícia Federal prendeu, na última sexta-feira, um agente da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) que acessou informações sigilosas restritas e que não poderiam ser divulgadas a terceiros. Até ser preso, o agente havia investigado colegas, acessando mais de 200 senhas de investigadores da Abin. A informação foi revelada pelo jornal "Correio Braziliense". A própria Abin comunicou o ocorrido à PF. Na sexta-feira uma equipe de policiais compareceu à sede da agência e, segundo a PF, "verificou a ocorrência de flagrante de possível violação de sigilo funcional, tendo em vista que o acesso daquelas informações era restrito". A Justiça arbitrou o valor de uma fiança e o servidor foi liberado no final de semana. As investigações prosseguem e o objetivo é descobrir para quem o agente trabalhava. O crime de violação de sigilo funcional prevê penas de seis meses a 2 anos de detenção ou multa. De acordo com as investigações, foi detectado um fluxo "atípico" na estação de trabalho do agente, em Brasília. Foi por esse motivo que a PF foi acionada.  

continua após publicidade