Política

Haddad rebate propaganda de Serra que o associa a réus do mensalão

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 20 de setembro (Folhapress) - Um dia depois de o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, afirmar que considera "degradante" a maneira como seu adversário José Serra (PSDB) trata a política, a campanha petista pôs no ar hoje um comercial em que rebate a propaganda eleitoral tucana que associa Haddad a réus do mensalão.

O vídeo termina com uma referência à renúncia de Serra em 2006, quando deixou a prefeitura para disputar o governo do Estado: "Você vota, ele vai, foge e abandona mais uma vez o cargo".

A peça usa o mesmo modelo adotado pela campanha tucana para associar Haddad aos petistas José Dirceu e Delúbio Soares, réus do mensalão, e ao deputado federal Paulo Maluf (PP), que integra sua chapa e responde a ações por desvio de recursos públicos.

No comercial do PSDB, Haddad aparece ao lado de fotos de Dirceu, Delúbio e Maluf. "Sabe o que acontece quando você vota no PT? Você vota, ele volta", repete o narrador a cada personagem exibido.

O vídeo motivou um pedido da campanha petista ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para que sua exibição fosse proibida, sob a justificativa de ser "manifestamente degradante". A Justiça negou o pedido.

"A publicidade é manifestamente degradante porque promove uma indevida associação entre Fernando Haddad e pessoas envolvidas em processos criminais e ações de improbidade administrativa", afirmam os advogados do petista, Hélio Silveira e Marcelo Andrade no pedido à Justiça Eleitoral.

Anteontem, após a Folha de S.Paulo revelar que a campanha petista pediu a proibição da propaganda do tucano afirmando que ela é "manifestadamente degradante", Haddad disse que a alegação de sua campanha foi mal interpretada e que o que ele considera "degradante" é a maneira como o rival José Serra trata a política.

Mudança de tom

O programa eleitoral petista em São Paulo adotará tom mais agressivo na reta final da campanha, com ataques a José Serra (PSDB) e investidas contra a imagem do líder das pesquisas, Celso Russomanno (PRB).

A nova estratégia de comunicação foi definida após reunião do candidato Haddad com o ex-presidente Lula, e incluirá respostas mais contundentes ao PSDB, que cita o escândalo do mensalão em rádio e TV.
 

continua após publicidade