Política

Eleições-Pesquisa - (Atualizada)

Da Redação ·

PT lidera em Araraquara e PSDB, em Sertãozinho




RIBEIRÃO PRETO, SP, 20 de setembro (Folhapress) - A petista Márcia Lia, candidata à Prefeitura de Araraquara (273 km de São Paulo), subiu dez pontos percentuais na segunda pesquisa de intenção de voto realizada pelo Ibope, encomendada pela EPTV (afiliada da Rede Globo) e pelo jornal Tribuna Impressa, divulgada hoje.

Já os outros três candidatos tiveram queda.

Embora Márcia tenha subido de 23% para 33%, o prefeito Marcelo Barbieri (PMDB), que disputa a reeleição, manteve a liderança, com 45%. Na pesquisa anterior, divulgada em 29 de agosto, Barbieri tinha 48%.

O atual vice-prefeito Valter Merlos (PSD) teve queda de 8% para 6% e José Eduardo Vermelho (PSOL), de 2% para 1%.

Quanto ao índice de rejeição, houve aumento no percentual de eleitores que disseram não votar, de jeito nenhum, em Vermelho: passou de 30% para 34%.

Já Barbieri tem 28% de rejeição, ante o índice de 26% de agosto.

Márcia e Merlos aparecem com 21% de rejeição -na primeira pesquisa, os números eram 22% e 20%, respectivamente.

A pesquisa foi feita entre os dias 16 e 17 de setembro e foram entrevistados 504 eleitores.

Sertãozinho

Três dos quatro candidatos à Prefeitura de Sertãozinho (333 km de São Paulo) tiveram queda nas intenções de voto na segunda pesquisa Ibope, encomendada pela EPTV (afiliada da Rede Globo) e divulgada hoje. O ex-prefeito Zezinho Gimenez (PSDB) permanece na liderança, com 56%.

Na primeira pesquisa divulgada em 29 de agosto, Gimenez contava com 59% das intenções. Ele também possui a menor rejeição, de 10%.

Já o percentual de votos para o prefeito Nério Costa (PPS), que busca a reeleição, caiu de 26% para 22%, com índice de rejeição em 20%.

Luís Carlos Garcia (PSOL), que na primeira pesquisa tinha 2%, desta vez não chegou a 1% das intenções de voto. Ele possui 41% de rejeição entre os eleitores ouvidos.

O petista Tiago Lira foi o único a apresentar evolução na segunda pesquisa, passando de 2% para 4% -Lira tem 20% de rejeição.

A margem de erro é de cinco pontos percentuais para mais ou menos. A pesquisa foi realizada nos dias 16 e 17 de setembro e foram entrevistados 406 eleitores.
 

continua após publicidade