Política

Deputados têm dois dias para negociar MP

Da Redação ·

BRASÍLIA, DF, 18 de setembro (Folhapress) - O governo e as lideranças dos partidos na Câmara terão que cumprir extensa agenda de negociação hoje e amanhã para viabilizar a votação da medida provisória 571, do Código Florestal. A avaliação é do presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS). Para ele, é preciso eliminar barreiras que impedem o entendimento entre governo e ruralistas. "Não temos um acordo. A tarefa que o governo terá, agora, é cumprir no dia de hoje e amanhã uma longa agenda de negociação para podermos votar a MP", disse Maia. Ele acrescentou que a tarefa que lhe cabia era incluir a matéria na agenda do esforço concentrado. Marco Maia defendeu que os deputados aprovem a MP e, depois, ele próprio e as lideranças da base do governo tentariam negociar com a presidenta Dilma Rousseff a não fazer vetos. "O que eu sugiro é que se continue conversando com a presidenta durante os 15 dias que ela tem para sancionar a matéria porque o texto aprovado pelo Congresso foi acordado".  

continua após publicidade