Política

Governador Alckmin nega viés eleitoral em visita

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 16 de setembro (Folhapress) - A apenas três semanas das eleições, o governador Geraldo Alckmin, um dos principais nomes do PSDB no Estado, esteve hoje em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) anunciando investimentos em saúde e transporte e negou que a visita tenha viés eleitoral. O deputado federal Antonio Duarte Nogueira Junior (PSDB), que foi secretário de Alckmin na pasta da Agricultura e Abastecimento, concorre ao cargo de prefeito. Na última pesquisa Ibope, do final de agosto, Nogueira caiu de 31% para 24%, e a prefeita Dárcy Vera (PSD), que tenta a reeleição, antes atrás com 28%, assumiu a liderança, com 36%. "Essa é uma viagem de trabalho, oficial, não é de campanha", disse Alckmin à imprensa. Para desvencilhar de um cunho político, o tucano citou como exemplo que pela manhã visitou Batatais, onde inaugurou uma estação de tratamento de esgoto. "O PSDB nem tem candidato próprio a prefeito [na cidade]". Alckmin também evitou fazer comentários sobre a queda de Nogueira nas pesquisas e não confirmou se participará da campanha eleitoral nas próximas semanas em Ribeirão. "Se eu puder mais à frente vir aqui um dia numa caminhada [para apoiar Nogueira], farei com satisfação". Investimentos Depois de inaugurar a estação em Batatais, Alckmin foi ao aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão, onde entregou um caminhão de combate a incêndios para o aeroporto, no valor de R$ 1,57 milhão. No local, Alckmin falou sobre o projeto de ampliação da pista do aeroporto. O projeto executivo deve estar pronto até maio do ano que vem. A licitação da obra deve ocorrer em meados de 2013. O trabalho tem previsão de término em 2014, de acordo com o secretário de Estado de Logística e Transportes, Saulo de Castro Abreu Filho. Em seguida, o governador esteve no HC (Hospital das Clínicas) de Ribeirão Preto para anunciar uma série de investimentos na instituição - cerca de R$ 60 milhões. Os recursos serão usados para aumentar leitos de UTI de 9 para 40 e de unidade coronariana, de 5 para 15, além de ampliação de laboratórios como de otorrinolaringologia e ortopedia, entre outros. Do total de recursos, R$ 40 milhões irão para o Hospital da Criança. Na Mater, serão investidos R$ 6,3 milhões para reforma e ampliação - a maternidade realiza 300 partos por mês. Alckmin também anunciou licitação para obras no hospital de Serrana, com um investimento de R$ 8 milhões, para 90 leitos gerais e mais 12 só para dependentes químicos. As obras devem terminar no final de 2013.  

continua após publicidade