Política

Senadora recebe apoio de colegas por agressão em campanha

Da Redação ·

Por Gabriela Guerreiro BRASÍLIA, DF, 12 de setembro (Folhapress) - Candidata à prefeitura de Manaus (AM), a senadora Vanessa Grazziotin (PC do B-AM) recebeu hoje apoio de um grupo de senadores que, da tribuna da Casa, fizeram discursos defendendo a sua candidatura. O "ato de desagravo" a Grazziotin foi provocado pela agressão sofrida ontem pela candidata, na capital amazonense, quando foi atingida por um ovo e cuspe ao chegar para um debate com os adversários. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse que Grazziotin tem a solidariedade de toda a Casa e também terá do "povo amazonense" depois do episódio de agressão. "Não compreendemos como Vossa Excelência possa ser vítima de uma agressão dessa natureza. É alguém que nunca perdeu sua ternura, sua delicadeza", disse Sarney. Ocupando a presidência do Senado, Marta Suplicy (PT-SP) disse que os responsáveis pela agressão à senadora vão perder a eleição. "Alguém que faz isso com o seu adversário perdeu a eleição ali. Levar uma agressão dessas, no rosto, é muito duro. Ainda mais para uma mulher", afirmou. Marta elogiou a postura de Grazziotin que, após o ocorrido, "passou um rímel e seguiu em frente" para participar do debate. A candidata evitou apontar culpados pela agressão. Mas disse que cabe à polícia do Amazonas apontar "nomes" porque há "provas fartas que mostram a que grupo político pertencia as pessoas" que a atingiram. "Essas pessoas foram para lá organizadas não com bandeiras dos seus candidatos, mas foram para lá com bonecos, com bonecas, depreciando a condição feminina, depreciando a condição de cidadã", afirmou. O senador Alfredo Nascimento (PR-AM) cobrou da polícia estadual a instauração de inquérito para apurar o que chamou de "truculência" contra Grazziotin. A parlamentar encaminhou a Sarney fotos e cópias de matérias de jornais com o relato da agressão para a investigação do caso. "Eu estou numa disputa eleitoral, mas eu sou senadora da República. Como senadora, mas também como mulher, como cidadã, mereço respeito. Tenho a certeza de que haverá muito empenho das instituições e das forças policiais para apontar a pessoa que fez isso, ou as pessoas que fizeram isso a mando de alguém." O manifestante que jogou o ovo na candidata foi identificado pela Polícia Militar. A detenção aconteceu uma hora depois e transmitida ao vivo pela emissora onde foi realizado o debate. Seu nome não foi informado. Segundo a polícia, o outro rapaz que cuspiu em Grazziotin está sendo procurado à pedido da Justiça Eleitoral. A coordenação da campanha da senadora classificou o incidente como uma agressão e disse que partiu de cabo eleitorais do candidato Arthur Virgílio (PSDB).  

continua após publicidade