Política

Freixo diz que subir 5% no Datafolha foi "extraordinário"

Da Redação ·

Por Diana Brito RIO DE JANEIRO, RJ, 12 de setembro (Folhapress) - O candidato do PSOL a prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, avaliou como "extraordinário" seu crescimento de 5% na pesquisa Datafolha. Ele afirmou na manhã de hoje que espera que os outros candidatos cresçam também para aumentar a possibilidade do segundo turno. "É bom para o Rio de Janeiro um segundo turno porque a gente amplia o debate sobre tudo que está acontecendo. Agora, é sinal que a gente está no caminho certo, mesmo com pouco tempo de televisão, mas com muita militância e utilizando bem a internet. Agora é prosseguir nisso para que a gente possa passar os 20%, se aproximar dos 30% e tentar com isso gerar um segundo turno", disse o candidato em comunicado divulgado pela assessoria. Freixo disse acreditar também que os votos dos indecisos possam levar a eleição ao segundo turno. "A gente tem 25 dias para a eleição. O número de indecisos ainda é muito grande", afirmou. Apesar do crescimento, Freixo ainda não ameaça a reeleição já no primeiro turno de Eduardo Paes (PMDB), de acordo com pesquisa. O peemedebista apresenta 54% das intenções de votos, contra 18% de Freixo -o socialista tinha 13% na última pesquisa, há duas semanas. Os outros concorrentes estão em empate técnico e oscilaram na margem de erro, de três pontos percentuais. A pesquisa, encomendada pela Folha em parceria com a TV Globo, simulou pela primeira vez segundo turno entre Paes e Freixo. O prefeito venceria com 63%, contra 28% do deputado do PSOL. Conhecido por metade dos eleitores no início da campanha, Freixo atingiu 78% de taxa de conhecimento. Ele manteve como principal eleitorado os grupos mais ricos (renda acima de dez salários mínimos) e mais escolarizados. Mas, na pesquisa feita ontem e anteontem, a reeleição de Paes no primeiro turno é beneficiada também pela rejeição de 42% ao candidato Rodrigo Maia (DEM) -que subiu 11 pontos percentuais desde o último levantamento. Maia tem 4% das intenções de voto. Os eleitores do prefeito declaram ser os mais decididos. Só 23% afirmam que ainda podem mudar o voto. Já 32% dos de Freixo declaram poder mudar de voto, sendo que Paes é a opção mais provável para 42%.  

continua após publicidade