Política

Relator ironiza defesa que chamou ré de "funcionária mequetrefe"

Da Redação ·





BRASÍLIA, DF, 10 de setembro (Folhapress) - O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão, ironizou hoje a defesa de Geiza Dias, ré do caso, que a classificou de "funcionária mequetrefe" de agência de publicidade de Marcos Valério para desqualificar a denúncia do Ministério Público Federal.

Ao citar o depoimento de ex-funcionário do Banco Rural Carlos Roberto Sanches Godinho contra os dirigentes da instituição financeira para apontar o crime de lavagem financeira, Barbosa disse que ele tem um testemunho "devastador" e não é um servidor "mequetrefe".

"Tudo que foi exposto demonstra o crime de lavagem de dinheiro. Apenas para reforçar tal conclusão eu cito o devastador testemunho de Carlos Roberto Godinho", disse. E completou: "ele era superintendente de Compliance do Rural. Não se trata de empresário mequetrefe, como se sustentou a outra ré", disse.
 

continua após publicidade