Política

Minha candidatura foi um apelo de Lula e Dilma, diz Humberto Costa

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 9 de setembro (Folhapress) - O candidato do PT à Prefeitura de Recife, Humberto Costa, negou hoje que sua candidatura foi imposta de forma autoritária pelo partido. Costa se tornou candidato após impasse entre o atual prefeito, João da Costa, e o ex-secretário estadual Maurício Rands, que chegaram a disputar prévias partidárias, mas o resultado foi contestado na Justiça. Diante da judicialização da disputa interna, a direção do PT colocou o nome de Costa para tentar manter a prefeitura com o partido. "Não há nenhuma imposição, nenhum autoritarismo", disse o candidato do PT durante debate Folha de S.Paulo/Rede TV!. Ele afirmou ainda que o ex-presidente Lula sugeriu seu nome para que alguém com mais experiência pudesse "resgatar um projeto político" para a cidade. Em seguida, disse que também atendeu a um pedido da presidente Dilma Rousseff. Após a indicação de Costa, o PSB do governador Eduardo Campos rompeu a aliança com o PT na cidade e lançou a candidatura de Geraldo Júlio, ex-secretário estadual.  

continua após publicidade