Política

Prefeito de BH prega independência mineira em relação ao Planalto

Da Redação ·

Por Paulo Peixoto BELO HORIZONTE, MG, 7 de setembro (Folhapress) - Depois da intensa participação do ex-presidente Lula na campanha do PT em Belo Horizonte e diante da iminência da entrada da presidente Dilma Rousseff na campanha petista, o prefeito e candidato à reeleição, Marcio Lacerda (PSB), pregou a independência política do eleitorado da capital mineira neste 7 de Setembro. O programa eleitoral de rádio do candidato do PSB, que tem como principal rival o ex-ministro petista Patrus Ananias, usou a celebração do Dia da Independência para contestar o que entende ser uma tentativa de imporem um candidato que seja ligado politicamente ao governo federal. Para se contrapor às personalidades nacionais vinculadas à candidatura do PT, o programa de Lacerda apresentou gravações dos ex-presidentes Tancredo Neves e Juscelino Kubitscheck falando sobre liberdade. O locutor do programa de Lacerda abriu sua fala dizendo: "Insinuam que o governo central que está no poder quer que elejamos alguém do seu grupo, sob a alegação de que BH teria negados alguns direitos caso não o fizesse ou não se curve às suas ordens". "Mas a nossa população não aceita ordem despropositada, nem crê que possa ser perseguida politicamente por lutar pela liberdade. [...] BH é livre e não se abala com intimidações, em especial as que se fazem nas entrelinhas ou nos discursos vagos, desvalidos de consistência e verdade", completou. Esse discurso é muito parecido com o que fez o senador Aécio Neves (PSDB), principal padrinho de Lacerda, no começo da disputa eleitoral em BH, quando Dilma articulou com o PMDB e a direção nacional do PSD, presidido pelo prefeito paulistano Gilberto Kassab, para fazerem aliança com o PT em BH. Na época, Aécio disse que Minas não aceita interferências de pessoas estranhas à política local e que tem liberdade para decidir. Dilma agora pode entrar na campanha por meio do programa eleitoral de Patrus. Nos bastidores do PT é dito que ela já gravou com o candidato no começo desta semana, mesmo dia que gravou para Fernando Haddad, o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo. A campanha de Lacerda já tem novas gravações de Aécio para tentar se contrapor à entrada de Dilma na campanha. Nos primeiros dias de programa, Aécio foi presença constante diante das muitas inserções de 30 segundos com a presença de Lula. Com o afastamento do ex-presidente, Aécio também saiu. Na próxima semana pode ir ao ar um bate-papo entre Lacerda, Aécio e o governador tucano Antonio Anastasia, a exemplo de um programa que o PT levou ao ar com Lula e Patrus. Neste 7 de Setembro, o prefeito participou do evento oficial, com desfiles de militares e de civis. Patrus participou do evento paralelo, o Grito dos Excluídos, organizado pela Igreja Católica.  

continua após publicidade