Política

Apucarana pode ter mais de 200 candidatos a vereador

Da Redação ·
 Partidos estimam que disputa pela Câmara será mais acirrada que nas eleições de 2008
fonte: André Veronez
Partidos estimam que disputa pela Câmara será mais acirrada que nas eleições de 2008

O número de candidatos a vereador deve ultrapassar a média das duas últimas eleições de Apucarana. Previsões entre dirigentes partidários antecipam que o cenário deve comportar mais de 200 nomes na disputa por uma das 11 cadeiras do Legislativo municipal. Se no pleito passado foram 112 candidatos, o equivalente a 10,18 por vaga, neste ano, a concorrência já tem tudo para passar dos 18 por vaga. Em 2004, 122 concorreram ao cargo de vereador – 11,09 por cadeira.

continua após publicidade
 
Chapas ligadas aos pré-candidatos a prefeito do PT, o médico Beto Preto, e do PMDB, João Carlos de Oliveira, são as que devem lançar mais candidatos a vereador após as convenções. Somente no grupo do petista, são 120 nomes à disposição, o que inclui filiados do PDT, PTN, PC do B, PT do B, PRTB e do DEM, partido que deve oficializar o apoio ao PT nos próximos dias. “Temos três chapas completas com os partidos que vão coligar conosco, com possibilidade de 66 candidatos ao cargo. Também estamos trabalhando para ter uma quarta chapa”, afirma Beto Preto.
 
Ele avalia como positivo o interesse de mais candidatos na disputa pela Câmara. Segundo Beto, os pré-candidatos a vereador que estão caminhando com ele fazem parte de diversos segmentos da comunidade e estão em busca de mudanças. “A cidade vem há 12 anos com os mesmos na política”, comenta.
 
O atual prefeito João Carlos de Oliveira diz que o PMDB também reúne 120 pré-candidatos a vereador junto aos partidos aliados – PTB, PTC, PSL, PMN, PPL e PSDC. “Na convenção, é claro que isso vai enxugar um pouco, mas, com certeza, vamos ter mais de 100 candidatos no grupo”, reforça.
 
Para o peemedebista, o aumento das candidaturas deve ser justificado pela quantidade de partidos que o município tem agregado. “Hoje, temos mais partidos estruturados. Eles estão mais bem alinhados, organizados, o que acaba levando a isso”, observa.
 
O presidente do PSC em Apucarana, vereador e pré-candidato a prefeito Aldivino Marques da Cruz Neto, o Val, antecipa que o partido pretende lançar pelo menos 10 candidaturas a uma das cadeiras do Legislativo municipal. 
 
Já o ‘prefeiturável’ Mirynho Moisés, presidente do PPS na cidade, comenta que pelo menos 12 pré-candidatos a vereador já estão garantidos na sigla. Ele também é um dos que apostam em pouco mais de 200 nomes para compor a disputa. “Esse interesse maior não é nem por questões financeiras, mas pela vontade de participar do processo político”, salienta.
 
De acordo com a vereadora e pré-candidata a prefeita Lucimar Scarpelini, presidente do PP local, o partido ainda aguarda a realização das convenções para discutir quantos candidatos a vereador sairão pela sigla. “Isso vai depender das nossas coligações”, argumenta.