Política

Chavez afirma que não tratará de câncer no Brasil

Da Redação ·
Chavez tem de 13 a 20 pontos de vantagem em relação a Henrique Radonski
fonte: Arquivo
Chavez tem de 13 a 20 pontos de vantagem em relação a Henrique Radonski

Desmentindo rumores sobre uma suposta viagem ao Brasil, o presidente da Venezuela Hugo Chávez anunciou nesta sexta-feira (6) que viajará à Cuba no sábado (7) para iniciar o terceiro ciclo de radioterapia para combater um câncer na região pélvica.

continua após publicidade


'Amanhã à noite irei novamente à Havana para continuar a batalha pela saúde e pela vida', anunciou o líder venezuelano em uma entrevista telefônica no canal estatal.

continua após publicidade

Os boatos sobre uma suposta viagem de Chávez à São Paulo ainda neste fim de semana, para realizar exames no Hospital Sírio Libanês, ganharam força na quinta-feira, quando o jornalista da oposição Nelson Bocaranda postou em seu perfil de Twitter que a Guarda Militar venezuelana havia viajado à cidade para preparar a segurança do mandatário.

Bocaranda afirmou ainda que o câncer do presidente havia se 'extendido' e que ele viajaria a São Paulo para poder diagnosticar supostos 'erros' cometidos pela equipe médica cubana.

continua após publicidade


Seguido por mais de 500 mil pessoas no Twitter, Bocaranda ganhou notoriedade ao antecipar, no ano passado, a notícia de que Chávez tinha câncer.

Na última quarta-feira, o Ministério das Relações Exteriores da Venezuela disse que Chávez pretendia viajar 'em breve' ao Brasil para se reunir com a presidente Dilma Roussef.
Nesta visita, ele aproveitaria para ver o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, que acaba de sair de um tratamento contra um câncer de laringe.
Piora

continua após publicidade

A preocupação sobre uma suposta piora no estado de saúde do presidente venezuelano aumentou na quinta-feira, quando Chávez se emocionou durante uma missa em Barinas, sua terra natal.

continua após publicidade

Com a voz embargada, Chávez disse que as duas cirurgias para combater o câncer, no período de um ano, 'não foram fáceis' e admitiu não poder conter as lágrimas ao ser acariciado pelo pai e pela mãe.

continua após publicidade

Emocionado, o líder venezuelano pediu proteção divina. 'Dê-me vida, ainda que seja dolorosa, mas dê-me vida. Dê-me sua coroa, Cristo, que eu coloco. Dê-me sua cruz, cem cruzes, Cristo, que eu as levo, mas não me leve ainda, porque ainda tenho coisas para fazer por esse povo e por essa pátria', disse.
Chávez retornou à Venezuela na quarta-feira após finalizar o segundo ciclo de radioterapia para combater a reincidência de um câncer.

A seis meses das eleições presidenciais, a enfermidade do presidente e a incerteza sobre a seu estado de saúde geram preocupação no interior da Cúpula chavista e aumentam as dúvidas sobre sua candidatura à reeleição em outubro deste ano.

Apesar da doença, recentes pesquisas de opinião apontam Chávez com uma vantagem de 13 a 20 pontos em relação ao candidato de centro-direita Henrique Capriles Radonski.