Política

Governador participa do início das obras da Arena para a Copa

Da Redação ·
Governador participa do início das obras de adequação da Arena para a Copa
fonte: Arquivo
Governador participa do início das obras de adequação da Arena para a Copa

O governador Beto Richa participou nesta terça-feira (04/10) do início da terceira etapa de obras do estádio Joaquim Américo (Arena da Baixada), que receberá jogos da Copa do Mundo Fifa de 2014. Richa disse que o Governo do Paraná está empenhado em viabilizar as obras de adequação do estádio e destacou os investimentos estaduais em importantes obras de infraestrutura na capital e Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Deverão ser investidos cerca de R$ 600 milhões, com recursos do Estado, do município e do governo federal.

continua após publicidade

Richa afirmou que espera ver as obras do estádio concluídas para o aniversário de Curitiba em 2013. “Estamos trabalhando para que a boa equação entre o governo, prefeitura e o clube continue e todo o cronograma de investimentos seja seguido”, afirmou o governador, ressaltando que o Mundial da Fifa trará ganhos para todas as regiões do Paraná. “É um evento importante que irá consolidar a boa imagem do Paraná no mundo”, destacou.

continua após publicidade

A data prevista para a conclusão da reforma e ampliação da Arena é 31 de dezembro de 2012. O custo da obra deve ficar em R$ 180 milhões. O Atlético Paranaense está formatando uma Sociedade de Propósitos Específicos (SPE) para pleitear um financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com a intermediação da Agência de Fomento do Paraná, para realização do projeto.

continua após publicidade

Mario Celso Petraglia, presidente da comissão formada pelo Atlético para desenvolver o projeto de adequação do estádio para a Copa, explica que com a ampliação a Arena terá capacidade de 41.482 cadeiras e instalações para receber diversos tipos de eventos. Entre as obras previstas estão a cobertura total das cadeiras, novos estacionamentos e vestiários, espaços para a imprensa e lugares para pessoas com necessidades especiais e acompanhantes. Ele garantiu que o estádio estará concluído para sediar a Copa das Confederações em 2013.

O Governo do Paraná e a Prefeitura de Curitiba apóiam o projeto do estádio, conforme convênio assinado entre as partes em 2010. O município concedeu títulos de potencial construtivo que servirão de garantia para os financiamentos que o Atlético vai solicitar. O Estado está fazendo repasses de recursos para garantir a realização de obras de infraestrutura na cidade, que estão a cargo da administração do município.

continua após publicidade

Para o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, as obras do estádio Joaquim Américo representam o trabalho conjunto do poder público com o Atlético Paranaense. “É um grande avanço, que, com as parcerias, conseguimos colocar em andamento. Vamos trabalhar para fazer de Curitiba a melhor sede do mundial”, disse.

continua após publicidade

Ele destacou ainda os investimentos para melhorar a infraestrutura viária e urbana de Curitiba. A Prefeitura  tem em andamento dois grandes pacotes de investimentos. São aproximadamente R$ 380 milhões distribuídos em 15 grandes obras em várias regiões. Ducci disse que a expectativa da Prefeitura  é que durante a Copa do Mundo cerca de 500 mil turistas visitem a capital.

OBRAS NA RMC – O Governo do Estado programou cinco intervenções de mobilidade urbana na Região Metropolitana de Curitiba, que estão em fase de elaboração dos projetos. As obras devem começar no primeiro trimestre de 2012, com investimento de R$ 241 milhões. “São ações importantes que irão melhorar a infraestrutura da região”, disse Rui Hara, presidente da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), órgão responsável pela obras do PAC Mobilidade/Copa 2014.

continua após publicidade

Seguindo a orientação do governador Beto Richa e um cronograma ajustado com o governo federal, as ações fazem parte do legado que ficará para os paranaenses depois do evento mundial. Os projetos em elaboração são a implantação do Corredor Aeroporto - Rodoferroviária, na Avenida das Torres (trecho em São José dos Pinhais) e do Sistema Integrado de Monitoramento Metropolitano, que começam em janeiro de 2012.

Outras obras são a requalificação do Corredor Marechal Floriano, no trecho de São José dos Pinhais, e o Corredor Metropolitano, que liga Colombo a Araucária, têm previsão para começar em fevereiro de 2012. A construção das vias radiais de integração, entre Colombo/Curitiba (rua da Pedreira) e Pinhais/Curitiba (via da integração), também estão previstas para começar no mesmo período.

ESTÁDIO - A obra do estádio está de acordo com o Caderno Recomendações e Requisitos Técnicos para Estádios de Futebol da FIFA. O projeto arquitetônico foi desenvolvido pelo uruguaio Carlos Arcos e, pelo cronograma inicial, serão 90 dias sem necessidade de fechamento do estádio para os jogos do Clube Atlético Paranaense. A previsão de data para fechamento total é 10 de dezembro de 2011.

A obra de conclusão da reforma e ampliação inclui as seguintes intervenções: conclusão da arquibancada do setor Madre Maria dos Anjos; área da logística com tribuna de honra, imprensa, jogadores, juízes e delegados Fifa; ampliação dos setores Buenos Aires, Getúlio Vargas e Coronel Dulcídio; reforma da frente do estádio com o objetivo de integração urbana total com a Praça Afonso Botelho; e entre as ruas Brasilio Itiberê e Madre Maria dos Anjos será construído um edifício destinado a estacionamento, com 690 vagas.