Política

Apucarana: MP propõe ação por improbidade contra prefeito e vereador

Da Redação ·

O Ministério Público (MP) do Paraná propôs hoje (20) uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito João Carlos de Oliveira (PMDB) e o vereador Mauro Bertoli (PTB), ambos de Apucarana. Eles são acusados de conceder autorização para  consumação de diversos pagamentos irregulares de diárias para vereadores e servidores da Câmara Municipal entre 2005 e 2009. À época, João era vereador.

continua após publicidade

Conforme a denúncia, o Ministério Público argumenta que após a concessão das diárias, não era exigida a apresentação de documentos que demonstrassem os deslocamentos dos vereadores ou servidores. Também não era justificado o interesse público da verba concedida, de acordo com o MP.

continua após publicidade

Segundo informações encaminhadas pela assessoria de imprensa do MP, uma eventual condenação pode resultar em sanções como perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, proibição de contratar com o poder público, devolução dos valores pagos como forma de diárias concedidas no período. A promotoria pediu liminarmente a indisponibilidade dos bens dos requeridos.

Mais detalhes na edição de quinta-feira (22) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná