Política

Votação do Estatuto dos Servidores volta ao início

Da Redação ·
Votação do Estatuto dos Servidores volta ao início
fonte: Divulgação
Votação do Estatuto dos Servidores volta ao início

A “novela” em torno do Estatuto dos Servidores de Apucarana ganhou na noite desta segunda-feira (19) mais um capítulo. A informação de que o vereador Mauro Bertoli (PTB) não podia ter votado a matéria, por ter uma cunhada no quadro de servidores do município, apresentada pelo Sindicato dos Servidores, fez o presidente da Câmara, Alcides Ramos Júnior (PTB), anunciar a anulação das duas primeiras votações. Assim, o Estatuto começou a ser votado novamente, em três turnos. Com Bertoli, subiu para cinco o número de vereadores impedidos de votar a matéria por causa de familiares no quadro administrativo.

continua após publicidade

“Tomamos esta decisão com o objetivo de garantir a legalidade do processo. Depois de toda essa polêmica, é melhor afastar toda e qualquer possibilidade de amanhã alguém pedir na Justiça que a votação seja anulada, prejudicando toda a classe dos servidores”, afirmou Alcides Ramos.

continua após publicidade


O anúncio da anulação das duas primeiras votações foi recebido com aplausos pelos servidores, que lotaram o plenário com faixas e cartazes. Alguns também estavam usando nariz de palhaço. Durante toda a tarde, os vereadores estiveram reunidos na sala da presidência, analisando mais de 40 emendas com as quais estão sendo incluídas várias reivindicações dos servidores.

continua após publicidade

“Trata-se de um projeto com 211 artigos, que já veio para a Câmara três vezes. Nós só podemos mexer nele através de emendas aditivas, supressivas ou modificativas e é o que estamos fazendo”, afirmou Lucimar Scarpelini (PP). Alguns vereadores se irritaram com o conteúdo das faixas e cartazes. “Não tem nenhum palhaço entre nós e isso aqui não é um circo”, afirmou Carmelo Ribeiro (PR), respondendo à frase “Srs vereadores e Sr. Prefeito, chega de palhaçada”, colocada em um cartaz.

Alcides Ramos informou que nesta terça-feira, às 15 horas, todas as emendas estarão disponíveis no site da Câmara, a fim de que haja transparência no processo. O projeto volta à pauta na sessão ordinária da segunda-feira (26), para votação em segundo turno.