Política

Após demissão, Novais vai retomar mandato na Câmara

Da Redação ·
O ex-ministro do Turismo Pedro Novais comunicou nesta sexta-feira (16) à Câmara que retomará seu mandato de deputado federal
fonte: Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
O ex-ministro do Turismo Pedro Novais comunicou nesta sexta-feira (16) à Câmara que retomará seu mandato de deputado federal

O ex-ministro do Turismo Pedro Novais comunicou nesta sexta-feira (16) à Câmara que retomará seu mandato de deputado federal. Ele estava afastado do cargo desde o início do ano, quando assumiu a pasta do Turismo. Pedro Novais pediu demissão na última quarta-feira (14) em razão de denúncia de uso de verbas públicas para fins privados.

continua após publicidade

O deputado federal Gastão Vieira (PMDB-MA), que toma posse nesta tarde como o novo ministro do Turismo deve, segundo a Mesa Diretora da Câmara, comunicar ainda nesta sexta seu pedido de licença.

continua após publicidade

O deputado federal Costa Ferreira (PSC-MA) deixaria o cargo com o retorno de Pedro Novais à Câmara, porém, como o substituto de Novais na pasta é o deputado Gastão Vieira (PMDB-MA), eleito pela mesma coligação, Costa Ferreira poderá permanecer no cargo.

continua após publicidade

Costa Ferreira é o segundo suplente da coligação que reelegeu Roseana Sarney (PMDB) para o governo do Maranhão. O primeiro suplente da coligação, Francisco Escórcio (PMDB-MA), não será afetado pelas troca ministerial. Ele tomou posse em 5 de abril, no lugar do deputado Pedro Fernandes (PTB-MA).

Denúncias
Segundo reportagem publicada pelo jornal “Folha de S.Paulo”, a mulher de Pedro Novais teria usado irregularmente um funcionário lotado no gabinete de Francisco Escórcio como motorista particular. A denúncia foi uma das causas que levou Novais a pedir demissão.

continua após publicidade

Ainda segundo reportagem da “Folha de S.Paulo”, Novais pagou uma governanta com recursos da Câmara dos Deputados durante sete anos. A mulher seria servidora do gabinete de Novais quando ele exercia o mandato de deputado federal.

Na quinta-feira (15), o PSOL solicitou à Corregedoria da Câmara que investigue as denúncias contra Pedro Novais e Francisco Escórcio. O G1 procurou a assessoria de Novais e de Escórcio, mas não obteve retorno.