Política

Vereador cobra Beto Richa por Hospital Regional

Da Redação ·
 Brentan: “Se estamos falando até em terreno para Casa de Custódia, por que não cobrar investimento pesado na Saúde Pública?”
fonte: Divulgação
Brentan: “Se estamos falando até em terreno para Casa de Custódia, por que não cobrar investimento pesado na Saúde Pública?”

A Câmara Vereadores de Apucarana aprovou nesta semana o requerimento 77/2011, de autoria do vereador Luiz Brentan (PSDB), pedindo informações ao governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), sobre a proposta de construção de um Hospital Regional no município. Com a aprovação do requerimento, um ofício será enviado ao governador e outro ao secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo. “Apucarana já teve sete hospitais, hoje conta apenas com o Hospital da Providência e, se tudo der certo, poderá ter também o Hospital do Coração. No entanto, é notório que a construção de um Hospital Regional, com capacidade para atender os nossos mais de 120 mil habitantes e também a população do Vale do Ivaí, é obra que passou da hora de ser bancada pelo Estado”, assinala Brentan.

continua após publicidade


O vereador lembrou que hoje muitas pessoas de Apucarana e do Vale do Ivaí são transportadas diariamente para o Hospital João de Freitas, em Arapongas. “O João de Freitas tem uma boa estrutura, mas que também já está sobrecarregada. Temos muitas outras pessoas que são levadas para Londrina, Maringá e até Curitiba. Para a capital, há um microônibus fazendo o transporte em dias alternados, mas as pessoas que viajam reclamam muito”, assinala o vereador. Para Brentan, um Hospital Regional em Apucarana
reforçaria o atendimento médico no município e na região, desafogaria a demanda no Providência e no João de Freitas e reduziria o sofrimento das pessoas que precisam de longas viagens em busca de cuidados médicos. “Se estamos falando na votação de uma
Casa de Custódia para Apucarana, por que não cobrar também investimento pesado na melhoria da saúde?”, questiona o vereador.

continua após publicidade


ELEVADOR – Brentan também está comemorando o anúncio feito pelo prefeito João Carlos de Oliveira, de estudos para a aquisição de um elevador para o prédio da Prefeitura. Há anos o vereador vem cobrando, sistematicamente, esse investimento. “É uma questão de justiça com pessoas idosas e com os deficientes, que têm grande dificuldade de acesso aos pisos superiores da Prefeitura”, diz Brentan. Ele ressalta que muitas dessas pessoas ficam impedidas de participar dos vários eventos realizados no salão nobre do prédio do Executivo. “É importante frisar também que a questão da acessibilidade deixou de ser uma alternativa e passou a ser exigência legal. De qualquer forma, cumprimentamos o prefeito João Carlos pela iniciativa”, finaliza o vereador.