Política

Manifestantes lotam galerias da Assembleia e paralisam sessão no PR

Da Redação ·

Manifestantes contrários às privatizações de empresas públicas protestaram nas galerias da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), levando à paralisação da sessão da tarde desta terça-feira (16). O grupo é formado por servidores da Sanepar, Copel, Celepar, Compagás, da saúde pública, além de dirigentes de movimentos sociais, centrais sindicais, sindicatos e estudantes.

continua após publicidade

Cerca de 400 pessoas aproveitaram o aniversário de 10 anos do protesto contra a venda da Copel para criticar o projeto de criação da Agência Reguladora de Serviços Delegados no Paraná (Agepar). Para os manifestantes, a Agepar abriria precedentes para privatizações “de maneira enrustida”.

De acordo com um funcionário da Alep, o presidente da Casa Valdir Rossoni pediu em plenário que fosse vaiado, pois havia votado pela privatização há 10 anos atrás, mas que agora é “totalmente contra”, e que enquanto presidir a Assembleia nenhum projeto do tipo terá sua aprovação.

continua após publicidade

O projeto foi retirado de pauta no dia oito de agosto, mas de acordo com os manifestantes apenas para que fossem feitos ajustes. O objetivo do grupo é que a proposta seja extinta.

Agepar Uma proposta do Poder Executivo, apresentada em junho de 2011, visa alterar a Lei Complementar nº 94 de julho de 2002, ampliando a abrangência da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná, que passaria a regular todos os tipos de serviços públicos do estado – em especial os relacionados ao saneamento, energia e tecnologia e informática.