Política

Votação para cassar presidente da Assembleia do PR é adiada

Da Redação ·
Ministério Público apontou irregularidades em prestação de conta
fonte: Vinícius Sgarbe/G1PR
Ministério Público apontou irregularidades em prestação de conta

A votação do requerimento que solicitava a cassação do mandato do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni (PSDB), foi adiada. Na sessão de ontem (15), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o juiz Auracy Azevedo de Moura pediu vistas do processo.

continua após publicidade

A nova votação foi agendada para segunda-feira (22), às 17h.

continua após publicidade

O Ministério Público do Paraná (MP) pediu a cassação de Rossoni alegando que a prestação de contas do deputado, referente às eleições de 2010, estaria irregular. Segundo o MP, o presidente da Alep não comprovou a origem de alguns recursos captados para a campanha, teria emitido um único cheque para pagamento de diversas dívidas e também teria preenchido de forma irregular a prestação de contas.

Sete juízes compõem a corte do TRE, sendo que seis votam. Fernando Ferreira de Moraes, que é o relator do processo, votou pela improcedência do pedido do MP. Luciano Carrasco Falavinha votou favorável a cassação e os demais juízes não se manifestaram. O sétimo juiz, que é o presidente da corte, é solicitado apenas em caso de empate.