Política

Ministério Público recebe denúncias de irregularidades na Câmara

Da Redação ·

O Ministério Público do Paraná (MP) recebeu nesta quarta-feira (10) denúncias de que a Câmara Municipal de Curitiba usou dinheiro público para pagar propaganda de promoção pessoal dos vereadores.

continua após publicidade

Veja a reportagem do Paraná TV 2ª da RPC TV Curitiba

Um levantamento realizado pelo deputado federal Dr. Rosinha (PT) mostra que em março de 2001, a Câmara arcou com custos das propagandas intituladas “Derosso convida o povo a comemorar o dia da mulher” e “Derosso diz que Curitiba é destaque”. Nos anos de 1999 e 2000, o legislativo municipal gastou com publicidade R$ 4,5 milhões.

continua após publicidade

Segundo o deputado, não havia uma publicidade institucional. “Eu chamaria de uma propaganda individual de cada um dos vereadores” avaliou Dr. Rosinha.

Alguns anúncios foram publicados no período eleitoral, o que é proibido. Há registro de um em outubro de 2000, quando o vereador e presidente da Câmara João Cláudio Derosso concorria à reeleição.

As notas fiscais entregues à Câmara pelas empresas de publicidade não explicam direito quais serviços foram prestados. A afirmação aparece num relatório do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), de 2000, que também está no levantamento realizado pelo deputado.

continua após publicidade

Os vereadores de oposição começaram a coletar assinaturas para aprovar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as irregularidades nos contratos de publicidade da Câmara. São necessárias, 13 assinaturas. Até esta quarta-feira, sete parlamentares apoiaram o movimento.

Derroso, que não compareceu às últimas sessões da Câmara, esteve no local nesta quarta. Mas não quis dar entrevista à imprensa.

O governador Beto Richa, que é presidente do PSDB no Paraná, falou sobre as denúncias contra o colega de partido. “Eu conversei com alguns vereadores, alguns membros do partido. É evidente que está todo mundo preocupado e de olho nesta situação. Então, vamos aguardar o desfecho disso tudo para ver o que o partido, de forma serena e tranquila, vai fazer”, declarou o governador.