Política

Richa autoriza pagamento de atrasados para 25 mil profissionais

Da Redação ·
 Richa autoriza pagamento de atrasados para 25 mil profissionais
fonte: Arquivo
Richa autoriza pagamento de atrasados para 25 mil profissionais

O governador Beto Richa assinou nesta sexta-feira (5) autorização para pagamentos de progressões e promoções de professores e funcionários da rede estadual de ensino. São R$ 14 milhões que deixaram de ser pagos pela gestão anterior em 2009 e 2010. Serão beneficiados 2,7 mil funcionários e 23 mil professores.

continua após publicidade

A autorização representa o cumprimento de um compromisso assumido por Richa, de valorizar os profissionais da educação. “A educação é a grande prioridade do nosso governo, porque é um fator de inclusão social e de promoção do desenvolvimento. A educação indo bem, todas as outras áreas avançam na mesma proporção”, disse o governador.

As progressões e promoções dos profissionais da educação resultam de melhorias na formação. Ao concluir um curso ou obter determinada titulação, professores e funcionários obtêm direito a avanços na carreira. Nos últimos anos, no entanto, esse direito não vinha sendo respeitado e mais de 25 mil pedidos de progressão e promoção ficaram pendentes.

continua após publicidade

Com a autorização do governador Beto Richa, o governo quitará os pagamentos referentes aos anos de 2009 e 2010. O esforço do governo será para incluir os valores na folha de pagamento de setembro. A partir daí, os valores serão incorporados aos salários de professores e funcionários da rede estadual de ensino.

O governador Beto Richa destacou que a regularização dessa situação demonstra o esforço do governo para investir na educação, apesar das dificuldades financeiras do Estado. “Vamos investir de forma vigorosa para garantir um ensino de excelência. Nós faremos do Paraná uma terra do conhecimento, com oportunidades de uma boa formação para nossas crianças, nossos jovens e todos aqueles que queiram crescer”, disse Richa. “É um compromisso do nosso governo garantir ensino de qualidade e valorizar os nossos profissionais”, completou o vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns.