Política

Vereadora pede afastamento de presidente da Câmara de Curitiba

Da Redação ·

A vereadora de Curitiba, Renata Bueno (PPS), protocolou nesta quarta-feira (3) um pedido de investigação na Câmara Municipal sobre as denúncias que atingem o presidente do legislativo João Cláudio Derosso (PSDB). A instalação da Comissão Processante implicaria no afastamento de Derosso por 90 dias.

continua após publicidade

“A Lei Federal dá esse respaldo, quando há uma infração político-administrativa, os vereadores podem utilizar dessa ferramenta processante”, disse ao G1 a vereadora. Ela explicou que o afastamento de Derosso precisa ser feito, pois quem sorteia os membros da comissão investigadora é o próprio presidente da Câmara. “Ele fica impedido, na condição de denunciado”, afirmou Bueno.

continua após publicidade

Bueno afirmou que o pedido de afastamento e investigação não gera desconforto, mesmo o PPS fazendo parte da base apoio da Prefeitura de Curitiba, bem como o PSDB. “Na eleição para a presidência da Câmara eu já me recusei a votar, pois não concordo com o reinado que está ali há 15 anos”, afirmou.

continua após publicidade

Para que a comissão seja criada, é preciso que dois terços dos vereadores da Câmara votem a favor. A votação deve acontecer na próxima sessão da casa, na segunda-feira (8).

A assessoria do legislativo municipal afirmou, às 12h30, que ainda não havia tido conhecimento do pedido, mas que seis pedidos de informação sobre as denúncias haviam sido aprovados na sessão de terça-feira (2). Os pedidos foram feitos pelos vereadores Algaci Tulio (PMDB), Francisco Garcez (PSDB), Pedro Paulo (PT), Serginho do Posto (PSDB), Professora Josete (PT), e Johnny Stica (PT).

continua após publicidade

Na tribuna, Algaci Tulio afirmou que é preciso ampliar todo o esclarecimento possível sobre o caso, e que não podem ser feitos juízos antecipados.