Paraná

Turismo deixa Paraná fora da lista dos principais destinos

Revista de Tendências 2022 desenvolvida pelo Governo Federal não conta com nenhum destino paranaense para turismo

Da Redação · GoogleNews

Siga o TNOnline
no Google News

Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Turismo deixa Paraná fora da lista dos principais destinos
fonte: Ilustrativa/Pixabay

Para o Governo Federal, o Paraná não tem nenhum ponto turístico que seja considerado altamente relevante para os próximos meses do turismo nacional.

continua após publicidade

A informação tem sido motivo de indignação e preocupação desde que a Revista de Tendências 2022 do Ministério do Turismo relacionou os principais destinos brasileiros e ignorou as cataratas de Foz do Iguaçu, Itaipu e outros atrativos do Estado.

O “guia” do Governo listou destinos muito famosos no Brasil e no mundo, como o Rio de Janeiro (RJ) e Gramado (RS), e também, locais menos conhecidos, como a Serra da Capivara, no Piauí, e Pirinópolis, em Goiás.

continua após publicidade

Segundo declaração do Ministério do Turismo, a lista foi desenvolvida com base em diversas referências, levando em conta pesquisas feitas através de sites de turismo como CVC, Booking, Kayak,Tripadvisor, Melhores Destinos e Google. E, segundo a pasta, Foz do Iguaçu e outros destinos paranaenses“ não foram citadas nessa busca".

A ausência de Foz do Iguaçu na publicação, fez com que o secretário do turismo da prefeitura da cidade do Oeste do Paraná, Paulo Angeli, levantasse um questionamento direto para o Ministério do Turismo: "Eu liguei para o ministério para questionar porque Foz não está nessa lista. Tem cidades ali que não têm o histórico e potencial turístico que justifique estar nesse ranking e nós não [...] O turismo está sendo retomado com força aqui desde o fim de 2021, após o pior momento da pandemia. Tanto que todo final de semana Foz do Iguaçu está lotada de turistas", apontou.

Apesar de não ter havido uma resposta positiva por parte do Ministério, e nenhuma alteração no ranking da Revista de Tendências do Turismo, o secretário determinou imediata verificação e avaliação a respeito do trabalho de marketing realizado pela secretaria municipal, a fim de verificar o que pode estar acontecendo em relação à divulgação dos destinos turísticos da região.

continua após publicidade

Embora acredite que o problema esteja no método utilizado para o levantamento de dados da pesquisa, Angeli demonstrou preocupação em relação ao resultado do ranking: "Se o problema for nosso, temos que entender no que estamos falhando, procurar esse desencontro".

Felipe Gonzalez, presidente da entidade responsável pelo turismo na tríplice fronteira, com mais de 150 empresas relacionadas, também levantou questionamentos ao ministério, em especial pela forma que o Governo utilizou para realizar o levantamento dos dados, que em sua percepção deveria ter sido feito de forma autônoma, através da consulta de turistas nos pontos turísticos, hotéis, rodoviárias e aeroportos.

"Achei a forma como esse levantamento foi feito um descuido grande e espero que o ministério não compile mais informações dessa forma para fazer o ranking”, avaliou.

continua após publicidade

Apesar disso, Gonzalez fez uma afirmação parecida com a do secretário do Turismo de Foz, dizendo que esse tipo de situação faz com que um alerta seja colocado diante do trabalho de marketing da região, e que haverá uma revisão de processos e estratégias, principalmente no que diz respeito às redes sociais.

A Paraná Turismo, órgão estadual responsável pelo fomento do turismo estadual, informou que, apesar do ranking do Governo Federal, não é esperado que haja qualquer efeito negativo em relação ao turismo do Estado, que é o terceiro principal ponto de chegada de turistas internacionais, superado apenas por São Paulo e Rio de Janeiro.

continua após publicidade

Reforçou também que Curitiba é o terceiro destino mais visitado no turismo de negócios e Foz, o terceiro principal destino de lazer do país.

Além disso, fez questão de salientar que utiliza apenas estatísticas oficiais para direcionar suas estratégias.

Políticos Paranaenses Registraram Indignação

continua após publicidade

Para os deputados federais e estaduais Gustavo Fruet (PDT), Soldado Fruet (PROS) e Luiz Claudio Romanelli (PSD), nada justifica a ausência do Paraná entre os principais destinos turísticos do país.

Fruet prometeu realizar uma indicação legislativa para que Foz seja incluída na lista e que outros pontos turísticos do Paraná sejam, também, considerados. "É um absurdo o Governo brasileiro excluir da publicação as atrações do Paraná. Foz do Iguaçu é o segundo destino mais visitado do país e as Cataratas sempre estão na lista das 10 maravilhas do planeta […]”, argumentou.

Soldado Fruet, presidente da Comissão de Turismo na Assembleia, enviou a Brasília ofício solicitando retificação da lista: “Me causou espanto a divulgação de uma lista do Ministério do Turismo sem a lembrança de nenhum dos 399 municípios do Paraná”, citou.

continua após publicidade

Luiz Claudio Romanelli (PSD) também deu sua declaração: “Precisamos reforçar o trabalho de divulgação de nossos atrativos para que o Paraná não seja deixado de lado como opção de turismo”, defende Romanelli.

Abaixo, a lista de destinos que, segundo o Ministério do Turismo, serão tendências durante este ano:

continua após publicidade

• Alter do Chão (PA)

• Belém (PA)

• Boa Vista (RR)

continua após publicidade

• Bonito (MS)

• Campos do Jordão (SP)

• Chapada dos Veadeiros (Alto Paraíso e Cavalcante-GO)

continua após publicidade

• Fernando de Noronha (PE)

• Florianópolis (SC)

continua após publicidade

• Fortaleza (CE)

• Gramado (RS)

• Ilhabela (SP)

continua após publicidade

• Jalapão (TO)

• João Pessoa (PB)

• Maceió (AL)

continua após publicidade

• Natal (RN)

• Paraty (RJ)

• Pirenópolis (GO)

• Porto Alegre (RS)

• Porto de Galinhas (Ipojuca-PE)

• Porto Seguro (BA)

• Praia Grande (SC)

• Rio de Janeiro (RJ)

• São Paulo (SP)

• Serra da Capivara (PI)

• Ubatuba (SP).

Redação: Bruna Bozano.