Paraná

Suspeitos de usar nome de hospital em contratos milionários são presos

Suspeitos de utilizar nome do Hospital Evangélico de Londrina para firmar contratos falsos de mais de R$ 4 milhões são presos

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Suspeitos de usar nome de hospital em contratos milionários são presos
fonte: Eduardo Lhamas/RPC
Suspeitos de usar nome de hospital em contratos milionários são presos

De acordo com a Polícia Civil, quatro pessoas foram presas em Londrina, suspeitas de integrar uma organização criminosa que utilizava o nome do Hospital Evangélico de Londrina para realizar contratos fraudulentos. 

continua após publicidade

As investigações apontam que a associação criminosa realizava contratos de aluguel, compra e venda de bens em nome do hospital. Os suspeitos se passavam por diretores e funcionários do hospital. 

A fraude contabiliza mais de R$ 4 milhões e os investigados usavam como justificativa o auxílio no combate à pandemia da Covid-19. 

continua após publicidade

A Polícia Civil, reconheceu entre os itens adquiridos de forma ilegal, a compra e aluguel de caminhões para descarte de materiais infecciosos, materiais hospitalares e cestas básicas. 

Os investigados foram flagrados pela polícia no momento em que tomaram posse de dois caminhões no valor de R$ 900 mil. Os veículos foram objetos de contratos fraudados com uma empresa de São Paulo 

Os suspeitos falsificavam a documentação contábil do hospital, faziam transmissões ao vivo para as tratativas e ainda indicavam o endereço de um galpão da Prefeitura de Londrina para a entrega dos bens. 

Em nota, a Associação Evangélica Beneficente de Londrina, mantenedora do Hospital Evangélico de Londrina , informou, que como vítima do grupo criminoso, tem colaborado Polícia Civil desde o início das investigações.