Paraná

Serial killer de homossexuais é condenado a 104 anos de prisão no PR

Os policiais conseguiram chegar até Soroka a partir de uma vítima que sobreviveu

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
José Tiago Correia Soroka foi preso, em Curitiba
fonte: Vitor Flores
José Tiago Correia Soroka foi preso, em Curitiba

O serial killer de homossexuais José Tiago Correia Soroka foi condenado a 104 anos, 4meses e 6 dias de prisão por latrocínio, roubo agravado e extorsão. A decisão, de sexta-feira (8), é da juíza Cristine Lopes, da 12ª Vara Criminal de Curitiba. Com informações do g1.

continua após publicidade

Soroka está preso desde o dia 29 de maio do ano passado. À época, a polícia informou que ele confessou três crimes dos quais ele era suspeito, mas ainda investigava se ele havia cometido outros assassinatos.

Os policiais conseguiram chegar até Soroka a partir de uma vítima que sobreviveu. O crime aconteceu no dia 11 de maio do ano passado, no Bigorrilho, e o rapaz foi importante nas investigações.

continua após publicidade

Os advogados Piero Madalozzo e Rodrigo Riquelme Macedo, que defendem José Thiago Soroka, afirmaram nesta quinta-feira (14) que vão recorrer da decisão, porque entendem que o réu deve ser julgado por homicídio e não por latrocínio.

"Todas as provas produzidas durante o processo foram suficientes para demonstrar que o acusado não teve intenção de roubar as vítimas e já ingressou com recurso junto ao Tribunal de Justiça do Paraná para que seja revista a decisão de primeiro grau esperando que o caso seja levado a julgamento pelo Tribunal do Júri", diz a nota.

Soroka também foi condenado ao pagamento de 229 dias-multa.

Com informações do g1.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News