Paraná

Saúde Mental é foco do novo curso da Secretaria de Estado

São 500 vagas disponibilizadas para profissionais médicos que atuam na Rede de Atenção do Paraná

Da Redação · GoogleNews

Siga o TNOnline
no Google News

Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Curso de Psicofarmacologia ofertado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) a partir desta quarta-feira (1º) é mais uma ferramenta utilizada para o atendimento às demandas do pós-Covid 19. Os principais objetivos desta capacitação para médicos, são aperfeiçoar e atualizar os conhecimentos para a elaboração de prescrição de medicamentos psiquiátricos (psicofármacos).

continua após publicidade

São 500 vagas disponibilizadas para profissionais médicos que atuam na Rede de Atenção do Paraná, e que terão a oportunidade de aprofundar ainda mais o conhecimento em prescrever um medicamento controlado ao paciente de forma mais correta e assertiva.

“Este curso de Psicofarmacologia para a Atenção Primária é fundamental. Pedi que preparassem esse conteúdo para ofertar aos colegas de profissão. As aulas possibilitarão uma atualização na prescrição médica, que agora, na pós-pandemia, vamos precisar muito, já que existirá uma lacuna grande nesse sentido. Existem especialistas, mas precisamos fornecer novas ferramentas à nossa Rede de Saúde como um todo”, explicou o secretário de Saúde, Beto Preto.

continua após publicidade

Em julho deste ano, a secretaria apresentou à Comissão Intergestores Bipartite (CIB) o Projeto de Organização da Saúde Mental no Estado, tendo como foco o impacto gerado pela pandemia da Covid-19 nos habitantes do Paraná e também as sequelas do pós-pandemia. Dentre as várias ações apresentadas na ocasião, a capacitação profissional foi um dos compromissos firmados.

Hoje a Sesa investe mensalmente junto ao Serviço Integrado de Saúde Mental cerca de R$ 467 mil, em estratégias para funcionamento dos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas e Unidade de Acolhimento de pacientes.

“O atual contexto da pandemia alterou a vida como um todo, nas relações sociais, familiares, de trabalho, e principalmente nossos sentimentos e emoções; somos impactados diariamente com números e fatos mundiais que acabam gerando consequências para a saúde mental; por isso precisamos alinhar as ações para este momento”, complementou Beto Preto.

continua após publicidade

A formação foi organizada pela Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP), vinculada à Diretoria Geral da Sesa, e que atua na elaboração e coordenação da Política de Educação Permanente em Saúde no Paraná, contribuindo com o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

“As abordagens dos conteúdos serão nas classes terapêuticas, protocolos, interação medicamentosa, entre outras. O curso é aberto e os profissionais poderão se inscrever a qualquer momento no Avasus (site). Ao final da formação, o participante ganha um certificado da Escola e da Sesa”, disse o diretor da ESPP, Edevar Daniel.

PRESENÇA– O lançamento do curso aconteceu nesta terça-feira (30) por videoconferência com a presença da diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes, do coordenador da Câmara Técnica de Psiquiatria do Conselho Regional de Medicina (CRM-PR), Marco Antonio Bessa e dos professores envolvidos na elaboração desta formação, Sabrina Stefanello e Deivisson Viana dos Santos.