Paraná

Saúde e CRM debatem a Atenção à Gestante com Covid-19

O evento marcou o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Saúde e CRM debatem a Atenção à Gestante com Covid-19
Saúde e CRM debatem a Atenção à Gestante com Covid-19

Com o objetivo de promover o debate e a reflexão sobre as ações voltadas à gestante na pandemia da Covid-19, a Secretaria de Estado da Saúde e o Conselho Regional de Medicina promoveram nesta sexta-feira evento online, com a participação de especialistas na área dos cuidados à mulher.

continua após publicidade

O evento marcou o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, participou da abertura do evento e destacou a importância do debate sobre o tema . 

continua após publicidade

“Ao longo dos últimos anos encontramos diversos esforços de entidades, mobilização de médicos, enfermeiros, de profissionais que estudam esse processo todo de trabalho relacionado à saúde da mulher e que vêm encontrando eco nas políticas públicas com a queda dos números de mortalidade materna  a cada ano;  mas, de repente, nos encontramos em meio a devastadora pandemia, que especialmente, neste ano de 2021, já alça índice 140% maior de mortalidade materna, ou seja, de mulheres que ao longo da gestação se infectaram com coronavírus, evoluíram para o óbito”,  contextualizou o secretário Beto Preto.

“O coronavírus é algo completamente diferente do que vivenciamos, é uma emergência em saúde pública de interesse internacional, decretada pela Organização Mundial da Saúde; estamos passando diversas fases desta doença ao longo dos meses e ainda não temos medicamentos eficazes que consigam debelar a doença no início do seu acometimento no paciente. Por isso a necessidade da troca de informações para juntos encontrarmos um caminho a ser seguido, com sugestões e propostas de quem atua na linha de frente”, complementou.

O presidente do CRM, Roberto Yosida, também destacou a união de esforços evidenciando o contexto da pandemia. “Neste momento em que o acometimento tem sido maior é fundamental o cuidado em todo o período da gestação ”, afirmou.

continua após publicidade

Mortalidade Materna – A diminuição da mortalidade materna é uma das principais metas dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, estabelecidos pela Organização das Nações Unidas e visa, até 2030, a redução da razão de mortalidade materna global para menos de 70 mortes por 100.000 nascidos vivos. No Brasil, a meta de redução é de 30 mortes por 100.mil nascidos vivos.

Em 2019, a Razão de Mortalidade Materna no Brasil foi de 55 para cada 100 mil bebês nascidos vivos.

No Paraná, em 2019, a Razão de Mortalidade Materna foi de 42,3/100 mil nascidos vivos. 

continua após publicidade

Pandemia – Neste ano, devido ao agravamento da pandemia, houve aumento do número de óbitos em gestante por Covid-19 em relação à 2020. No ano passado foram 17 mortes maternas por Covid-19 e neste ano já foram 41.

Entre as várias ações desenvolvidas pela Sesa para o cuidado da gestante está o Guia com 10 passos prioritários para a assistência qualificada às gestantes e puérperas no período da pandemia.

O guia, dirigido ao profissional que atua nos pontos de atenção à saúde da mulher, destaca que o atendimento no pré-natal não deve ser interrompido.

Tags relacionadas: #Beto Preto #PANDEMIA #SAÚDE