Paraná

Samu atinge 100% de cobertura no Estado do Paraná

O Serviço possui quase 18 anos de operação no Estado do Paraná e recebe em média seis mil ocorrências diárias

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Samu atinge 100% de cobertura no Estado do Paraná
fonte: Danilo Avanci/SESA

Nesta quarta-feira (09), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Paraná atingiu 100% de cobertura no Estado. Isso só foi possível, após a implantação do Samu da 5ª Regional de Saúde de Guarapuava.

continua após publicidade

Trilhando um percurso histórico, o Samu, em 2019, cobria 68% do Estado via terrestre. No entanto, em 2022, apenas três anos depois, o Paraná está 100% coberto pelo serviço, o que significa um aumento de 10,6 pontos percentuais ao ano em média para atingir o restante. 

“Presenciamos aqui um momento histórico ao comemorarmos 100% do Samu no Paraná. Isso acontece quando existe união e tomada de decisão entre Estado e municípios, graças a uma gestão municipalista orientada pelo governador Ratinho Junior. Este avanço é um salto de qualidade no atendimento de urgência e emergência”, fala o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

continua após publicidade

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) fez um investimento de mais de R$ 2,6 mi em 14 ambulâncias, sendo 12 de suporte básico e duas avançadas - sendo que o munícipio já conta com três ambulâncias de suporte avançado, e R$ 278 mil em equipamentos para a operação dos automóveis. A partir disso, foi possível a implantação do Samu na 5ª Regional de Saúde de Guarapuava, garantindo à população paranaense a cobertura definitiva.

Os veículos disponibilizados pela Sesa cobrirão aproximadamente 480 mil habitantes, em 20 munícipios. Para implantação do serviço, a Secretaria realizou a articulação para unificação dos Consórcios de Saúde.

“É um trabalho de três anos. Neste período nos reunimos para conseguirmos efetivar este serviço na região de Guarapuava e com isso fortalecer o atendimento regionalizado e mais aproximado da população, com o objetivo maior de salvaguardar o maior número de vidas”, salientou Beto Preto.

continua após publicidade

O Prefeito de Guarapuava, Celso Goés, disse sobre a conquista: “Nunca vimos isso na história de Guarapuava. Podemos dizer que este é o fim do vazio sanitário que havia em nossa cidade. Quanto mais rápido chegar a ajuda, mais rápido se salvam pessoas. Em poucos dias nossa população irá perceber a mudança no atendimento de saúde da região Centro-Oeste do Paraná."

Fundado em 2004, primeiramente nos municípios de Curitiba e São José dos Pinhais, o Samu possui atualmente 12 Centrais de Regulação de Urgência, que mobilizam 217 ambulâncias de suporte básico e 67 de suporte avançado, além de contar com cinco helicópteros e um avião para remoções mais urgentes e em locais de difícil acesso. O Serviço possui quase 18 anos de operação no Estado do Paraná e recebe em média seis mil ocorrências diárias.

Segundo o sistema da Secretaria de Saúde, em 2019 o Samu atendeu 520.502 pessoas, numa média de 1.637 pacientes por dia e 49.097 por mês. Já em 2020, o número de atendimentos dobrou, registrando 1.055.448 no ano, sendo 2.932 a média diária e 87.954 a mensal. No último ano, houve mais um incremento no número de acionamentos, somando 1.118.961 atendimentos, sendo 3.128 a média/dia e 93.832 a média/mês.

continua após publicidade

“O Samu foi e continua sendo um grande parceiro também para o enfrentamento da Covid-19, que apareceu nos últimos anos, porque o serviço realiza o deslocamento de pacientes para transferência entre as unidades hospitalares, consequentemente o número de atendimentos aumentou neste período”, arrematou o secretário.

Participaram do evento o diretor-geral da Sesa, Nestor Werner Junior; os deputados estaduais Artagão Júnior, Alexandre Curi e Gugu Bueno; o secretário municipal de Mangueirinha e presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Paraná (Cosems), Ivoliciano Leonarchik; profissionais de Saúde do Samu e da 5ª Regional de Saúde, além de demais servidores, prefeitos e autoridades da Região.


Fonte: Agência Estadual de Notícias.