Paraná

Revitalização da orla de Matinhos: começa montagem da tubulação

Daqui há alguns dias, esse trecho se expandirá para três quilômetros da praia e da Avenida Beira Mar

Da Redação ·
Obras Orla de Matinhos
fonte: Alessandro Vieira/SEDEST
Obras Orla de Matinhos

A preparação do canteiro de obras para a recuperação da orla de Matinhos, no Litoral do Estado, entrou em uma nova fase nesta terça-feira (12). Começou a montagem da tubulação que será utilizada para a dragagem da recuperação da faixa de areia. Serão implantados 200 tubos de aço.

continua após publicidade

O início dos trabalhos exigiu a interdição de um trecho de aproximadamente 500 metros de extensão da praia do Balneário Flórida e da pista da Av. Beira Mar. As obras são executadas pelo Consórcio Sambaqui, vencedor da licitação. O projeto é do Governo do Estado, sob responsabilidade do Instituto Água e Terra (IAT).

Daqui há alguns dias, esse trecho se expandirá para três quilômetros da praia e da Avenida Beira Mar. Haverá interdição pelo período estimado em 40 dias para que os tubos de aço sejam preparados para receber a dragagem, prevista para o mês de julho. Ela será gradativa, conforme montagem da tubulação.

continua após publicidade

“Era isso que estávamos precisando, revitalizar tudo isso”, afirmou Marisa Tieppo Rodolfi, moradora de Matinhos. A aposentada frequenta a região como veranista há mais de três décadas e se mudou para o Litoral junto com o marido durante a pandemia da Covid-19.

“Durante 30 anos eu vinha em dezembro e ficava até o Carnaval. Vi a praia desaparecer. O mar está tomando conta da areia e destruindo o asfalto e as casas. Pra mim, a obra não é incômodo nenhum, é uma diversão vir aqui e ver o que está acontecendo”, afirma.

A intervenção será feita ao longo de 6,3 quilômetros na cidade de Matinhos, alargando a faixa de areia em até 100 metros. A engorda é uma das ações previstas nas obras de Recuperação da Orla de Matinhos, com investimentos de R$ 314,9 milhões para revitalização do Morro do Boi até o Balneário Flórida, local onde está instalado o canteiro de obras.

continua após publicidade

Em uma segunda etapa, será revitalizado um trecho de 1,7 quilômetro até o Balneário Saint Etienne. “É evidente que os benefícios diretos dessa obra impactarão a população de Matinhos e os turistas, com a geração de empregos e com nova infraestrutura. É uma obra que vai agregar benefícios para todo o Litoral do Estado”, destacou o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Everton Souza.

“Estamos colocando na areia os materiais que serão utilizados para viabilizar a obra. Ao final, teremos um Litoral com mais infraestrutura, paisagismo, ciclovia, calçadas e ruas adequadas, e uma faixa de areia melhor. Hoje, a erosão causada pela maré tem sido motivo de tristeza para os moradores e veranistas”, completou o secretário.

LONGA TUBULAÇÃO – O local interditado já foi sinalizado pelo Consórcio Sambaqui. “Estamos colocando os tubos na praia para serem soldados. Eles formarão uma longa tubulação de cerca de três quilômetros para ser colocada ao mar e dar início ao processo de dragagem. É um equipamento de grande porte que transporta a tubulação, cujo peso é de cerca de 16 toneladas. Então essa interdição precisa ser feita para evitar acidentes”, explicou o gerente de projetos do Consórcio Sambaqui, Elvio Torres.

continua após publicidade

“Precisamos ter a tranquilidade para trabalhar e não haver ocorrência de acidentes. Teremos escavadeiras na praia e a soldagem dos tubos é um processo que apresenta riscos com a produção de faísca. Pedimos a paciência da população que vem ao Litoral, especialmente nos próximos feriados, para termos no futuro uma praia recuperada”, reforçou o diretor de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do IAT, José Luiz Scroccaro.

OBRAS – As obras preveem, além da engorda da faixa de areia por meio de aterro hidráulico, estruturas marítimas semirrígidas, canais de macrodrenagem e redes de microdrenagem, e revitalização urbanística da orla marítima com o plantio de árvores nativas. Também serão realizadas melhorias na pavimentação asfáltica e a recuperação de vias.

O objetivo é minimizar os impactos gerados pela combinação do desequilíbrio de sedimentos, ocupações mal planejadas e ressacas no Litoral. Essa combinação vem destruindo e comprometendo boa parte da infraestrutura urbana, turística e de lazer no município. “Parado desde 2010, este projeto só teve avanços em 2019. Fizemos várias complementações, especialmente nas questões de fauna e flora e hoje estamos seguros dos benefícios dessa obra”, destacou o diretor-presidente do IAT, José Volnei Bisognin.

Para o prefeito de Matinhos, Zé da Ecler, as obras representam o olhar do Estado voltado ao Litoral. “O Paraná está no caminho certo e o Litoral está sendo valorizado. Vimos uma praia bela sendo deteriorada e agora, junto com o desenvolvimento, virá o turismo, com mais valorização das riquezas da região, entre outras conquistas”, disse.

Tags relacionadas: #Litoral #obras #paraná