Paraná

Professores da UEL, Unespar e Uenp param no dia 29 de abril

Assembleia docente da UEL, Unespar (Apucarana) e Uenp aprova indicativo de paralisação e greve unificada de servidores

Da Redação ·
Mesa diretora durante assembleia docente nesta quarta (13), na UEL
fonte: Reprodução
Mesa diretora durante assembleia docente nesta quarta (13), na UEL

Uma assembleia geral docente realizada nesta quarta-feira (13) na Universidade Estadual de Londrina (UEL) aprovou um indicativo de paralisação no dia 29 de abril, bem como encaminhamentos para uma greve unificada dos servidores públicos estaduais.

continua após publicidade

A informação está no informe do Sindiprol/Aduel, o sindicato que representa os docentes do ensino superior público estadual de Londrina e região. A entidade representa professores da Universidade estadual de Londrina, do campus de Apucarana da Universidade Estadual do paraná (Unespar) e da Universidade Estadual do Norte do paraná (UENP), em seus campi de Jacarezinho, Bandeirantes e Cornélio Procópio.

Segundo o informe da categoria, as deliberações se deram “após discussão sobre os ataques do governo Ratinho Jr. às servidoras e aos servidores públicos, em especial à categoria docente”. Segundo o sindicato, a defasagem salarial já supera os 35% e as relações com o estado pioraram com a criação, pelo governo do estado, do grupo de trabalho para modificação das carreiras técnica e docente. A entidade alega ainda as dificuldades para viabilizar alternativas através do Legislativo ou do Judiciário para obter a reposição salarial.

continua após publicidade

Além da paralisação marcada para 29 de abril, a assembleia geral docente também aprovou  a realização de outra assembleia docente, marcada para 27 de abril, já para deflagrar a paralisação e a realização de uma reunião aberta de diretoria na próxima terça-feira (19/04) “para discutir e fomentar a mobilização da categoria visando a assembleia, a paralisação e a futura construção de uma greve unificada dos servidores públicos estaduais”.