Paraná

PRF realiza primeiro leilão virtual de veículos em 2022

Nesta edição, mais de 180 veículos serão leiloados no próximo sábado (5).

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia PRF realiza primeiro leilão virtual de veículos em 2022
fonte: Aline Andrade

Com lances mínimos entre R$ 50 e 1,8 mil para sucatas e R$ 200 e 30 mil para veículos conservados; a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná, realiza o primeiro leilão "on-line" de veículos de 2022, classificados como conservados (recuperáveis), sucata aproveitável com motor aproveitável e sucata aproveitável com motor inservível, retidos, abandonados, removidos ou recolhidos a qualquer título, que se encontrem há mais de 60 dias nos pátios das Unidades Operacionais vinculadas à PRF em todo estado.

continua após publicidade

A sessão pública será realizada em 5 de março (sábado) de 2022, com lotes de sucata aproveitável e sucata aproveitável com motor inservível e de veículos conservados; exclusivamente no sistema eletrônico "on-line" (internet) no site https://www.kronbergleiloes.com.br/

Dentre os 186 veículos ofertados, 113 são conservados (aqueles que não têm relação alguma com sua conservação visual e aparência estética de sua lataria e demais equipamentos, podendo retornar a circular em via pública, após o pagamento das respectivas taxas e recolocados em circulação após revisão técnica exigida pelo órgão de trânsito) e 73 são considerados como sucata (aqueles que estão impedidos de circulação em vias públicas e se destinam exclusivamente ao desmonte e ao reaproveitamento de suas peças), sendo que as sucatas só podem ser adquiridas por pessoas jurídicas previamente cadastradas. 

continua após publicidade

Os lotes mais caros do leilão são um semirreboque Folle ano 2007 com lance mínimo de R$ 30 mil, um caminhão Ford ano 2008 com lance mínimo de R$ 25 mil e uma Toyota Hilux SRV ano 2011, com valor mínimo do lance de R$ 20 mil. Todos esses veículos são conservados, isto é, após sua regularização, podem voltar a circular.

Conforme o artigo 328 do Código de Trânsito, o veículo recolhido que não vier a ser reclamado por seu proprietário dentro de um prazo de dois meses pode ser avaliado e levado a leilão.