Paraná

Polícia investiga fugitivo de cerco após assalto em Astorga

Dupla assaltou mulher que levava malote para depositar. Cerco policial teve até helicóptero. Houve confronto em Sabáudia, com um morto e uma fuga

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
O cerco envolveu dezenas de policiais de várias unidades da PM de toda a região, nas margens da PR 218 em Sabáudia
fonte: Reprodução foto: Luis Melo
O cerco envolveu dezenas de policiais de várias unidades da PM de toda a região, nas margens da PR 218 em Sabáudia

Forças policiais da região procuram identificar e localizar o segundo homem da dupla que assaltou uma mulher que levava o malote da empresa para depositar. Com o assaltante morto no confronto, um rapaz de 19 anos, a polícia encontrou chaves de uma moto e controle de portão eletrônico, além de uma pistola PT.58SS .380. O veículo usado pela dupla no assalto, um Fia Argo era clonado, com alerta de furto em Londrina, onde morava o assaltante morto.

continua após publicidade

O assalto ocorreu na manhã desta segunda-feira, quando a mulher trazia para depósito um malote de um posto de combustíveis. O assalto foi em frente a uma agência do Sicredi, de Sabáudia. Com as informações sobre o rumo tomado pelos assaltantes, unidades de polícia de toda a região, inclusive a do Choque, de Maringá, passaram a coordenar um cerco, forçando os assaltantes a abandonarem o veículo e tentarem fuga a pé, numa região de mata, nas margens da PR 218, nas proximidades do aterro sanitário de Sabáudia.

Segundo relatório da Polícia Militar, o pelotão de Choque, de Maringá, foi acionado na ocorrência durante deslocamento pela PR 444, de Santo Antônio da Platina a Maringá. Em seguida, a equipe foi informada que cerco se fechava na PR 218, onde veículo da fuga teria sido avistado.

continua após publicidade

Ao ser localizada na rodovia e perceber o acompanhamento tático, a dupla de assaltantes abandonou o carro de fuga e fugiu pela mata. Uma força tarefa com a Choque, a PM de Arapongas, inclusive com a equipe de operações com cães da 7ªCIPM e do áereo da Polícia Militar, manteve a perseguição até ocorrer o confronto.

No patrulhamento, com apoio dos cães, as equipes faziam buscas quando um dos cães mudou comportamento, fazendo com que policiais formassem linhas para verificação do local. Conforme a polícia, nesse momento, os dois homens saíram de um capinzal efetuando disparos contra os policiais, que revidaram. Um assaltante foi atingido e o outro correu para a mata.

O socorro chegou a ser acionado para atendimento do homem atingido. Mas ele morreu no local, antes do atendimento médico. As equipes tentaram localizar o segundo assaltante, mas ele conseguiu desaparecer na região de mata.

O veiculo Fiat Argo, abandonado pela dupla na PR 218, foi identificado como um clone, com alerta de furto em Londrina, no início de julho. O IML de Apucarana, para onde o corpo do assaltante foi levado, confirmou que familiares do rapaz, de 19 anos, já havia identificado o corpo, que foi liberado após os exames. Ele era morador de Londrina.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News