Paraná

Polícia de Sarandi procura pessoas que atearam fogo em um cavalo

Animal estava preso em uma baia de madeira, num terreno baldio, onde alguém ateou fogo. O animal teve queimaduras em grande parte do corpo

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
O animal, que estava no terreno baldio, teve queimaduras em grande parte do corpo
fonte: Reprodução Foto Eduardo Leandro/Band Maringá
O animal, que estava no terreno baldio, teve queimaduras em grande parte do corpo

A Polícia Civil de Sarandi, no Norte do Paraná, vai investigar um caso de maus tratos a um animal, registrado na tarde deste domingo (24). A Polícia Militar foi acionada por populares que denunciaram que alguém ateou fogo num terreno baldio, onde um cavalo estava preso numa baia. O animal teve queimaduras em grande parte do corpo.

continua após publicidade

A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar, na tarde deste domingo (24), no Conjunto Habitacional José Richa. Ao chegar no local indicado pelos populares, a equipe policial se deparou com o animal muito ferido por causa do fogo, com queimaduras em praticamente 70% do corpo.

O animal foi socorrido por um grupo de pessoas, que conseguiu apagar o fogo. Mas o animal ficou muito ferido e agora a mobilização popular é para conseguir auxílio para um atendimento veterinário para o animal.

continua após publicidade

O cavalinho estava num terreno baldio, numa baia improvisada. Alguém teria ateado fogo num monte de lixo, no terreno, e o fogo se alastrou, destruindo a baia do cavalo, que conseguiu sair da baia, porém, com muitas queimaduras, algumas graves. Populares conseguiram conter o fogo, que se alastrou rapidamente no terreno e ajudaram a salvar o animal, mas informaram não ter visto quem foi o responsável pela maldade.

O incidente teve rápida repercussão na cidade e várias pessoas se mobilizavam nas redes sociais na tentativa de conseguir ajuda de algum veterinário ou de alguma clínica animal que possa ajuda no socorro ao bicho, que ficou bastante ferido.

continua após publicidade

A Polícia Militar também tenta localizar o dono do animal e espera também informações que permitam identificar quem foi o responsável pelo fogo.


Com Informações Plantão Maringá

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News