Paraná

PM atende a 621 ocorrências no litoral de sexta a domingo

Aproximadamente 3 mil pessoas foram abordadas nas operações policiais realizadas no Litoral, durante o feriado de Carnaval

Da Redação ·
mais de 3 mil pessoas foram abordadas pela PM em todo o litoral do estado, entre sexta e domingo
fonte: SESP/PR
mais de 3 mil pessoas foram abordadas pela PM em todo o litoral do estado, entre sexta e domingo

A Polícia Militar do Paraná acompanhou a movimentação de turistas e moradores no Litoral ao longo dos três primeiros dias do Carnaval 2022. A ausência dos trios elétricos e das festas não diminuiu a procura dos veranistas pela região e a PM reforçou a presença em todos os municípios para inibir crimes e atender a população. Segundo o balanço divulgado nesta segunda-feira (28), 621 ocorrências gerais foram atendidas, dentre elas 151 de perturbação do sossego, entre sexta-feira e domingo (25 a 27).

continua após publicidade

O trabalho de policiamento ostensivo e a presença dos policiais nas ruas também contribuíram para que fossem identificadas oito pessoas foragidas da justiça. A PM abordou nos três dias mais de 3 mil pessoas, das quais 101 foram presas e encaminhadas a delegacias. e vistoriou 543 veículos. Além disso, os policiais militares prestaram mais de 6,3 mil orientações gerais à população e distribuíram 1,8 mil pulseirinhas de identificação às crianças no período.

Segundo o comandante do 1ª Comando Regional da Polícia Militar e coordenador do Verão Paraná pela PM no Litoral, coronel Renato de Oliveira Ribas Filho, a natureza criminal mais atendida pela PM durante os três primeiros dias de Carnaval foi a perturbação do sossego. Das ocorrências gerais atendidas, 151 foram desta modalidade e resultaram em 35 Termos circunstanciados lavrados, ou seja, 35 pessoas foram encaminhadas.

continua após publicidade

"Tivemos um início de feriado de Carnaval bastante tranquilo e com registro de poucas ocorrências, mas o que chama atenção é a perturbação do sossego. Esse tipo de situação é comum no Carnaval, quando algumas pessoas extrapolam o uso de aparelhos de som em festas particulares ou em vias públicas”, explica. “Este ano as prefeituras não estão promovendo as tradicionais festas com trios elétricos, mas muitas pessoas estão se organizando para curtir o feriado, com caixas de som em casa ou veículos, e até nas ruas, e acabam perturbando as outras", relata o coronel.

 

BALNEÁRIOS

continua após publicidade

Em Guaratuba e Matinhos, cidades mais movimentadas nestes primeiros dias, as famílias aproveitaram o bom tempo para passear, durante o dia, com as crianças na orla e pontos comerciais, recebendo os cuidados da PM com policiamento preventivo e orientações. No período da noite, mais pessoas foram às ruas e o trabalho de patrulhamento preventivo e ostensivo foi intensificado, por meio de abordagens, em especial por conta das situações de perturbação do sossego. “Módulos móveis, bicicletas, motocicletas e outros veículos estão sendo usados pela PM para se adequar a todas as situações e locais de difícil acesso”, explica o coronel.

 

A Praia Mansa, em Matinhos, um dos pontos mais procurados, principalmente à noite, e tem sido monitorada pela PM com equipes em módulo móvel e policiais militares fazendo rondas com bicicletas e motocicletas. Na região central de Matinhos, incluindo a orla Caiobá, a presença policial foi com as equipes a pé e com viaturas. Os balneários também receberam atenção de equipes especializadas.

continua após publicidade

Pela orla de Guaratuba, as atividades policiais também foram intensas com policiamento a pé e motorizado. “O número de ocorrências manteve-se dentro do esperado e não tivemos demandas reprimidas, mas estamos atentos a qualquer chamamento para que a gente possa atender o mais breve possível”, afirma a capitão a comandante da Subárea de Guaratuba durante o Verão Paraná, capitão Michele de Paula Trindade Sensolo.

Nos balneários de Praia de Leste, Ipanema, Santa Terezinha e Shangrilá, em Pontal do Paraná, equipes com módulos móveis e viaturas patrulharam nos pontos com maior circulação de pessoas. “Contamos com o setor de planejamento para organizar a distribuição do nosso efetivo de policiais nos balneários, para dar esse suporte. Até então não tivemos situações onde fosse necessário controle de distúrbios nem nada neste sentido”, afirmou o comandante da Subárea de Pontal do Paraná durante o Verão Paraná Viva a Vida 2021/2022, capitão Anderson Couto de Morais.

continua após publicidade

O Batalhão de Polícia de Choque e a Companhia de Rondas Ostensivas com Aplicação de Motocicletas intensificaram o patrulhamento e promoveram abordagens a pessoas e veículos nos três municípios, em apoio especializado ao policiamento regular.

Em Morretes, Antonina e Paranaguá, as áreas gastronômicas e pontos turísticos como a Ponta da Pita e os centros históricos atraíram turistas e foi reforçado o patrulhamento.  “Nosso planejamento contempla as cidades litorâneas para que tenhamos a presença policial”, frisa o coronel Ribas.

 

continua após publicidade

REFORÇO

Juntamente com os policiais que atuam no Litoral desde o início da temporada, a PM aplicou equipes de cadetes da Academia Policial Militar do Guatupê (APMG) em pontos estratégicos, supervisionados, para reforçarem o trabalho preventivo e terem contato com o serviço operacional ainda no período de formação.

Desde sexta-feira, a Corporação destacou equipes especializadas para continuarem atuando para coibir crimes, bem como no atendimento às demandas que fossem surgindo em cada município. “Continuaremos atuando com reforço até o fim do feriado de Carnaval e estamos à disposição pelo telefone 190 ou APP 190 PR. Este reforço de Carnaval soma-se às equipes já atuantes no Verão Paraná", diz o coronel.

 

UNIDADES

Atuantes nas cidades do Litoral, compõem o reforço para este Carnaval equipes da Companhia Tático Móvel de Trânsito, do BPChoque, das Ações Integradas de Fiscalização Urbana (AIFU), do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas do Batalhão de Polícia Rodoviária, do Regimento de Polícia Montada, do Batalhão de Polícia Ambiental, do Batalhão de Polícia Escolar, além do constante radiopatrulhamento e policiamento feito com as bicicletas.