Paraná

Paraná tem mais 212 novos casos e onze óbitos pela H3N2

Os dados da Secretaria de Saúde referem-se ao período de 13 a 30 de janeiro deste ano

Da Redação ·
Público é orientado a procurar vacinas nas unidades de saúde em todo o Estado
fonte: Arquivo/UEPG/AEN
Público é orientado a procurar vacinas nas unidades de saúde em todo o Estado

O Paraná registrou 212 novos casos e 11 mortes decorrentes da H3N2, entre os dias 13 e 30 de janeiro. Os dados foram atualizados nesta terça-feira pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Com isso, o estado já acumula 1.862 casos, com 66 mortes registradas desde dezembro. A H3N2 é uma doença causada por um tipo de vírus da gripe Influenza A.

continua após publicidade

Os novos óbitos - quatro homens e sete mulheres, com idades entre 43 e 98 anos - foram registrados em Jaguapitã (1), Matinhos (2), Palotina (1), Perobal (1), Campo Mourão (1), Jacarezinho (1), Maringá (1), Pinhais (1), Curitiba (1) e também de um residente de Jundiaí, no Estado de São Paulo.

“Seguimos monitorando os casos de H3N2 no Paraná, que tem se intensificado neste começo de ano. Esse monitoramento é muito importante para avaliarmos a evolução do estado epidêmico no Paraná e, com isso, utilizarmos das melhores ferramentas para contê-lo”, explica o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

continua após publicidade

No último dia 12, o Paraná declarou estado de epidemia de H3N2, considerando o rápido contágio, direto ou indireto da doença. Normalmente o vírus da gripe circula durante os períodos mais frios, porém, este ano a infecção pela doença aumentou no verão, de maneira atípica.

“Reforçamos a importância da vacinação da Influenza, pois ela protege contra a maioria dos vírus circulantes de gripe. Além disso, os cuidados como uso de máscara, higienização das mãos e álcool em gel seguem como medidas essenciais de prevenção para conter a disseminação do vírus”, alertou o secretário.

REGIÃO

Na região, considerando os municípios integrantes do Vale do Ivaí, já são 51 casos da H3N2 confirmados. Os casos estão registrados em Apucarana (28), Faxinal (6), Ivaiporã (5), Jandaia do Sul (3), Jardim Alegre (3), Marumbi (2), além de Barbosa Ferraz, Cambira, Marilândia do Sul e Mauá da Serra, com um caso cada. Arapongas aparece na lista do estado com 13 casos e Manoel Ribas, com 4. O número de óbitos registrados na região não se alterou nesse último levantamento da Sesa. São três casos registrados até o momento (Faxinal, Arapongas e Faxinal).