Paraná

Paraná tem dez atletas confirmados nos Jogos de Tóquio

São duas vagas confirmadas para a Olimpíada e oito na Paralimpíada

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Paraná tem dez atletas confirmados nos Jogos de Tóquio
fonte: AEN
Paraná tem dez atletas confirmados nos Jogos de Tóquio

O Paraná já tem 10 atletas e técnicos confirmados para participar dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, com vagas confirmadas na delegação brasileira. Dois participarão da Olimpíada e oito da Paralimpíada. Todos são bolsistas do Programa Geração Olímpica, do Governo do Estado.

continua após publicidade

Nove deles fazem parte da Categoria Olimpo do programa, cuja lista foi divulgada na terça-feira (22) a partir da análise da inscrição em conformidade e documentos comprobatórios de convocação pelas entidades oficiais. Além desses, uma outra atleta, que fez inscrição para a Categoria Nacional, também confirmou sua vaga para os Jogos.

Os nove atletas contemplados até aqui na Categoria Olimpo do programa Geração Olímpica e já confirmados em Tóquio são: Ágatha Bednarczuk Rippel – vôlei de praia; Ana Sátila Vieira Vargas – canoagem slalom; Carminha Celestina de Oliveira – esgrima em cadeira de rodas; Giovane Vieira de Paula – paracanoagem; Jovane Silva Guissone Esteio – esgrima em cadeira de rodas; Mari Christina Santilli – paracanoagem; Rodrigo Ferla Martins – técnico da seleção de parataekwondo; Vítor Gonsalves Tavares – parabadminton; e Welder Camargo Knaf – tênis de mesa em cadeira de rodas.

continua após publicidade

Nessa categoria, o valor mensal do apoio é de R$ 3.000,00 por seis meses.

Já a atleta inscrita na Categoria Nacional, cuja passagem para Tóquio também está garantida, é Adriana Gomes de Azevedo, da paracanoagem. A seleção desta modalidade foi divulgada na 2º listagem publicada. A bolsa de apoio é de R$ 1.000,00.

DESTAQUES – Um dos principais destaques desse time de atletas do Paraná é Ágatha Bednarczuk, que foi medalhista de prata na Rio 2016 e a primeira da lista a confirmar sua vaga, em virtude do ranking no Circuito Mundial de Vôlei de Praia, em 2019. Ela é bicampeã desse circuito – em 2015, ao lado de Bárbara Seixas, e em 2018 junto da atual parceira, Duda Lisboa.

continua após publicidade

Para Ágatha, que é bolsista desde 2013, a amplitude do programa, atendendo desde jovens talentos até campeões de nível mundial, é um dos principais fatores de seu sucesso.

“Esse programa Geração Olímpica é maravilhoso. A gente costuma muito ver apoio para os atletas depois que já se conquistou algo, depois dos resultados. Principalmente para os atletas mais jovens, é o dinheiro dessa bolsa que vai ajudar a chegar ao treino, se alimentar melhor ou participar de uma competição”, diz. “Me sinto super honrada de ser praticamente uma embaixadora do programa”.

O time é repleto de vencedores. O paranaense Jovane Guissone já foi campeão mundial de esgrima em cadeira de rodas, Welder Knaf tem uma medalha de prata de dos Jogos Paralímpicos de Pequim (2008) e a Ana Sátila ganhou uma etapa da Copa do Mundo da canoísta (2020).

continua após publicidade

A seleção ainda traz um técnico contemplado, Rodrigo Ferla, do parataekwondo. O Geração Olímpica foi pioneiro no Brasil em beneficiar técnicos em programas de bolsa de incentivo esportivo.

“A ideia lá atrás, em 2012, no início do programa, era aumentar o número de atletas e técnicos nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos”, lembrou Ferla. “Agora somos também protagonistas nesses grandes eventos”.

EDIÇÃO COMEMORATIVA – O ano de 2021 celebra a décima edição do Programa Geração Olímpica. Neste período, mais de dez mil atletas e técnicos do Paraná receberam bolsas em forma de apoio financeiro. Um programa realizado pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência do Esporte, com o patrocínio da Companhia Paranaense de Energia -Copel.

É o maior programa entre todos os estados. Na edição 2021, serão 1.250 bolsas ofertadas para atletas em formação a estrelas que disputarão os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio.