Paraná

Paraná recebe mais 361.490 doses de vacina contra Covid-19

Praticamente a totalidade do lote (99,7%) será destinada para aplicação da primeira dose na população em geral acima de 18 anos

Da Redação ·

As vacinas da AstraZeneca chegaram no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais (RMC), na noite desta quarta-feira (30), enquanto as doses da Pfizer foram enviadas na manhã desta quinta (01).

continua após publicidade

Para acelerar ainda mais a campanha de vacinação contra a Covid-19 no Paraná, o Estado recebeu no total mais 361.490 doses do imunizante Covishield, da parceria Fiocruz/AstraZeneca (277.250), e da Comirnaty, produzida pela Pfizer/BioNtech (84.240).

Praticamente a totalidade do lote (99,7%) será destinada para aplicação da primeira dose na população em geral acima de 18 anos. Das vacinas da Pfizer, 1.050 doses (0,3%) serão reservadas para profissionais das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas - finalizando o atendimento deste grupo. O quantitativo também inclui a reserva de 10% que deve ser utilizada para perdas técnicas e físicas, falha no transporte ou quebra de frascos.

continua após publicidade

“A orientação expressa do governador Carlos Massa Ratinho Junior é vacinar o maior número de pessoas no menor período de tempo possível”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Para isso, o envio da remessa começará ainda nesta quinta para a 2ª Regional de Saúde, que compreende Curitiba e os municípios da Região Metropolitana. Os imunizantes seguirão para as outras 21 Regionais de Saúde do Paraná na manhã desta sexta-feira (02). As vacinas estão armazenadas no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), onde são separadas e organizadas.

A distribuição de doses para os municípios será de acordo com a nova metodologia determinada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que prevê a readequação do quantitativo de doses nas 399 cidades. A estratégia, segundo o secretário Beto Preto, visa igualar a cobertura vacinal de 80% da população adulta até o final de agosto.

continua após publicidade

“Queremos acelerar a imunização simultânea dos municípios, garantindo que possíveis diferenças nas faixas etárias em razão da cobertura dos grupos prioritários sejam equalizadas. Nessa carga já haverá uma equalização tênue do quantitativo enviado”, explicou.

Para o cálculo de distribuição, as equipes técnicas da Secretaria da Saúde consideram as doses já aplicadas e as previsões de envio de novos imunizantes. Segundo o secretário, cidades que ainda não conseguiram baixar a faixa etária vão alcançar aquelas que estão mais adiantadas no calendário de imunização.

Veja a coletiva de impressa: 

continua após publicidade

 Paraná recebe mais 361.490 doses de vacina contra Covid-19 - Vídeo por: tnonline  

CALENDÁRIO – A expectativa do Estado é encerrar a vacinação da primeira dose na população adulta no final de setembro. De acordo com a Sesa, o calendário foi definido a partir da média de envio de ao menos um lote de vacinas por semana ao Estado, por parte do Ministério da Saúde.

continua após publicidade

“No ritmo em que estamos, vamos conseguir atingir nosso objetivo. Gostaríamos, é claro, que a chegada dos imunizantes fosse ainda mais rápida, porque temos capacidade de vacinar entre 150 e 200 mil paranaenses por dia. Mas, estamos administrando e articulando a vacinação para que nosso calendário seja cumprido”, destacou Beto Preto.

CIRURGIAS ELETIVAS – A Secretaria também suspendeu as cirurgias eletivas até o dia 15 de julho nos hospitais públicos e privados do Estado. A medida ajuda a controlar a utilização de medicamentos do chamado kit de intubação nesse período em que a ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) continua alta.

A medida, como ressaltou Beto Preto, é necessária tendo em vista que o Estado passa por um momento de utilização massiva de anestésicos e relaxantes musculares. “Estamos agindo com cautela, pois nosso estoque de medicamentos do kit intubação é para no máximo sete dias. Portanto, no meu entendimento, apesar da importância desses procedimentos, esse não é o momento para voltar a realizar eletivas no Paraná”, disse.

Cirurgias de cardiologia, oncologia e nefrologia podem ser realizados, além de exames de caráter de urgência, com a assinatura do médico, ou a critério do profissional, desde que sejam considerados de urgência ou emergência.

VACINÔMETRO – Segundo o Vacinômetro da Secretaria de Estado da Saúde, 4.344.822 paranaenses foram imunizados com a primeira dose, 1.327.899 já receberam as duas doses e 32.897 a dose única da Janssen. Foram aplicadas 5.705.678 vacinas no Paraná.