Paraná

Paraná lança edital para reduzir a conta de luz de hospitais

A proposta, inédita no País, foi construída pelo Governo do Estado em parceria com a Aneel.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Paraná lança edital para reduzir a conta de luz de hospitais
Paraná lança edital para reduzir a conta de luz de hospitais

Hospitais públicos e beneficentes do Paraná terão incentivo da Copel para reduzir o consumo e, por consequência, os custos da energia elétrica. O governador Carlos Massa Ratinho Junior lançou nesta segunda-feira (13), no Palácio Iguaçu, chamada pública da companhia que vai destinar R$ 30 milhões, a fundo perdido, para a seleção de projetos para troca de equipamentos antigos por outros mais eficientes no uso da energia. A proposta, inédita no País, foi construída pelo Governo do Estado em parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

continua após publicidade

As iniciativas também podem contemplar a instalação de geração limpa e renovável, desde que atendidos os requisitos do edital, para o abastecimento dos prédios que fazem o atendimento de saúde para a população.

“Esse projeto é pioneiro no Brasil e foi pensado para criar uma alternativa que beneficiasse os hospitais públicos e filantrópicos do Paraná. A energia elétrica é responsável por boa parte dos custos operacionais desses complexos médicos, verdadeiras indústrias da saúde. Ao reduzir a tarifa elétrica, sobrará mais recursos para investimentos em outras áreas, melhorando o atendimento à população, especialmente aquela mais carente”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

continua após publicidade

Ele aproveitou o evento para agradecer o apoio das entidades no combate à pandemia da Covid-19. “Todos se mostraram grandes parceiros, deixando as portas abertas dos hospitais mesmo em um momento de grande dificuldade. Além disso, ampliaram o atendimento com a criação de mais leitos de UTI. Para tudo isso acontecer, foi preciso mais aparelhos ligados à energia, ampliando o custo das instituições. Então nada mais justo de que pensar em uma forma de apoiar esse sistema tão importante para o Paraná”, comentou Ratinho Junior.

COLABORAR

As propostas poderão ser inscritas até o dia 13 de março. O edital com todas as informações para solicitação de esclarecimento, prazos, critérios de seleção e a documentação necessária está disponível no site www.copel.com. Os interessados terão 60 dias, a partir do lançamento, para tirar dúvidas com a Copel. A expectativa da companhia é divulgar os projetos contemplados em junho – o prazo de execução é de 18 meses.

continua após publicidade

Nesta sexta-feira (17), às 10 horas, a empresa promove um workshop online para orientar os gestores dos hospitais sobre o programa. O material ficará disponível online. 

“É uma parcela da Copel para colaborar com os hospitais públicos e beneficentes e reforça o compromisso do Governo do Estado com o uso consciente da energia elétrica”, disse o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero.

“Operacionalizamos uma chamada específica para hospitais, que poderão viabilizar projetos de substituição de equipamentos, que possa em muitos casos até zerar a fatura da energia”, acrescentou o diretor-geral da Copel Distribuição, Maximiliano Orfali.

continua após publicidade

EFICIÊNCIA

Gerente de Inovação e responsável pelo Programa de Eficiência Energética da Copel, Diego Munhoz explicou que a empresa já mantém parceria com entidades da área da saúde. Atualmente, 11 hospitais têm em execução projetos financiados pelo programa, que proporcionou melhorias a outras 30 unidades ao longo de sua história.

continua após publicidade

“A Copel foi pioneira na abertura de chamadas públicas para projetos de eficiência energética, e desde o início demos oportunidades aos hospitais, por entender que este é um serviço primordial”, destacou o engenheiro.

Segundo ele, o novo edital leva em consideração critérios socioeconômicos na avaliação dos projetos, além de quesitos técnicos que estabelecem a relação entre os valores investidos e a redução alcançada no consumo. Serão avaliados o número de leitos destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS) na instituição, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da cidade onde está sediada e as condições financeiras para fazer frente ao consumo médio de energia.

“Essa ação exemplifica muito bem a prática política desse governo, de fortalecer as estruturas regionais por meio de projetos inovadores e que olhem para as camadas mais necessitadas da sociedade”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

continua após publicidade

A aprovação dos projetos passa pela anuência da Aneel, que regula o Programa de Eficiência Energética. Na Copel, o programa completou 20 anos de atividades. Com um investimento de R$ 530 milhões, as ações atingem todos os municípios da área de concessão da distribuidora e a diversas classes de consumo, inclusive famílias de baixa renda.

“O projeto chega em um ótimo momento, serve de alento para todos os hospitais”, comentou o presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Paraná (Fehospar), Rangel da Silva.

OPORTUNIDADES

continua após publicidade

Os centros médicos, inclusive, já começaram a se movimentar para preparar os projetos. O Complexo Hospitalar do Trabalhador, por exemplo, busca instalar painéis solares na instituição, começando pelo Hospital do Trabalhador (HT), o maior dentro do complexo. De acordo com o diretor-superintendente do complexo, Geci Labres de Souza Júnior, o custo mensal da tarifa de energia é de R$ 250 mil/mês – R$ 150 mil/mês apenas no HT.

“O consumo de energia elétrica dos equipamentos, especialmente em unidades de alta complexidade, é muito grande. Qualquer ajuda para minimizar esse impacto é muito importante”, afirmou. “Poderemos atender mais e melhor a nossa população”. 

Além do HT, compõe o complexo o Centro Hospitalar de Reabilitação Ana Carolina Moura Xavier (CHR), Hospital Oswaldo Cruz e o Hospital Regional da Lapa.

“Projetos como esse, de melhorias operacionais, favorece a todos, especialmente aqueles usuários do SUS”, destacou Álvaro Luís Lopes Quintas, diretor-geral da área de Saúde do Grupo Marista, responsável pelos Hospitais Cajuru e Marcelino Champagnat. 

PRESENÇAS

Participaram da solenidade os deputados estaduais Doutor Batista, Nelson Luersen, Michele Caputo e Pedro Paulo Bazana; o diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde, Nestor Werner Junior; o diretor adjunto de Comunicação da Copel, David Campos; o presidente da Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná (Femipa), Flaviano Ventorim; o provedor da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba, Dom Carmo João Rhoden; o prefeito de Goioerê, Betinho Lima; além de representantes de hospitais do Paraná.