Paraná

Paraná direcionou R$ 4,8 bilhões em 2021 para a Saúde

Desse valor, cerca de R$ 880 milhões foram destinados para ações de enfrentamento contra a Covid-19

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Paraná direcionou R$ 4,8 bilhões em 2021 para a Saúde
fonte: Danilo Avanci/SESA

Nesta terça-feira (08), o Governo do Estado do Paraná divulgou que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) investiu R$ 878.080.145,45 em ações de enfrentamento contra a Covid-19, no Paraná no último ano, de um total de R$ 4.835.942.353,32, equivalente a 12,27% da receita líquida anual.

continua após publicidade

Os dados foram apresentados nesta terça-feira (8) durante a prestação de contas na Comissão de Saúde Pública da Assembleia Legislativa referente ao 3º quadrimestre de 2021.

Destes recursos, R$ 327,6 milhões são exclusivos do Tesouro do Estado, representando mais de 37,3% do total. Ainda dentro destes investimentos, R$ 434,1 milhões, ou 49,44% do total, fazem parte dos recursos transferidos pela União referentes ao Sistema Único de Saúde (SUS) e o restante de doações, outras fontes e arrecadações.

continua após publicidade

Os valores foram utilizados para pagamentos de leitos, medicamentos, insumos e demais custos relacionados à doença e ao trabalho de vacinação. “Estamos fazendo um bom combate, colocando recursos financeiros à disposição, em um esforço de todas as áreas, com o apoio dos municípios, do Governo Federal, também dos outros poderes, como a Assembleia Legislativa”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “Queremos ultrapassar essa doença e com o avanço da imunização poderemos retomar e expandir os serviços para os paranaenses”, acrescentou.

MORTALIDADE – Um dos destaques da apresentação foi a redução da taxa de mortalidade infantil para 9,6 óbitos a cada mil nascidos vivos. Dentro da série histórica do Paraná, que contempla dados desde 1994, a taxa é a segunda menor já registrada. Já com relação a Razão de Mortalidade Materna (RMM), Beto Preto falou sobre a preocupação com o aumento nos índices. “Tivemos um crescimento na mortalidade materna pelo coronavírus, especialmente com a circulação da variante delta no início de 2021, mas ao longo do ano conseguimos imunizar as gestantes e este número caiu a níveis até menores que os anos anteriores”.

A RMM no Estado chegou a 117,4 por 100 mil nascidos vivos e 162 óbitos maternos, sendo 108 por Covid-19. Este número representa um aumento de mais de 120% quando comparado a 2020, onde a RMM era 52,0 e 72 óbitos maternos, sendo 17 por Covid-19.

continua após publicidade

Dentro deste gargalo da RMM, o Paraná também tem qualificado e reestruturado unidades que oferecem atendimento a gestantes e recém-nascidos com a realização de obras e envio de equipamentos. “Se retirarmos o número de óbitos maternos em razão da pandemia, o índice fica abaixo dos dados registrados desde 2018, mas não podemos esmorecer, precisamos continuar cuidando e olhando por essas mães e seus filhos”, ressaltou o secretário.

METAS ATINGIDAS – Ainda durante a apresentação, foram destacadas outras metas, no decorrer de 2021. Dentre elas, o aumento no número de monitoramento do cadastramento efetivo dos leitos na Central de Acesso à Regulação do Paraná (Care); a ampliação da cobertura de Saúde bucal; implementação da Linha de Cuidado em Saúde Mental em mais regiões, além da expansão do programa PlanificaSUS com a Linha de Cuidado da Saúde do Idoso em todas as Regionais de Saúde; aumento no número de disponibilidade de serviços de banco de leite humano e postos de coleta; cobertura total do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e aumento no número de capacitações para profissionais do SUS.A Sesa destacou ainda a ampliação dos recursos para os Consórcios Intermunicipais de Saúde, dobrando os repasses no atendimento primário, especialmente com a política dos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AME), além do incremento das diárias em 40% dos hospitais psiquiátricos.

“Temos um impacto muito grande na saúde devido a pandemia, mas enfrentamos muito bem este problema, suprindo todos os aspectos com o apoio dos municípios. Agora, abrimos uma nova perspectiva com a alta cobertura vacinal contra a Covid-19 e o decréscimo da variante Ômicron, que nos permite voltar nosso olhar para outros assuntos que também precisam de atenção”, afirmou o diretor-geral da Sesa, Nestor Werner Junior.

continua após publicidade

O presidente da Comissão de Saúde Pública da Assembleia, deputado Dr. Batista, elogiou o trabalho do Governo. “Acompanhamos o trabalho de todos neste enfrentamento e as ações do Paraná nos dão muito orgulho. A Saúde do Estado conta com profissionais preparados e qualificados, no comando de um médico que é o secretário Beto Preto, fazendo o trabalho com seriedade e qualidade”, afirmou.

PARTICIPAÇÕES – Estiveram presentes os membros da Comissão e deputados estaduais Arilson Chiorato, Evandro Araújo, deputado Tercílio Turini, e Marcio Pacheco; remotamente, o também membro e deputado estadual Ricardo Arruda e Michelle Caputo; o diretor de Gestão em Saúde da Sesa, Vinícius Filipak e demais autoridades.


Fonte: Secretaria de Estado da Saúde.

Tags relacionadas: #2021 #investimento #paraná #SAÚDE