Novos ambulatórios representam R$ 100 milhões em investimentos - TNOnline
Mais lidas

    Paraná

    Saúde

    Novos ambulatórios representam R$ 100 milhões em investimentos

    Foto por Sesa
    Escrito por Sesa
    Publicado em 26.12.2020, 11:00:33 Editado em 26.12.2020, 11:00:33
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Um dos grandes projetos do Governo do Paraná para o próximo ano (2021) é a implantação de oito Ambulatórios Médicos de Especialidades (AME). A proposta é ampliar e otimizar o atendimento ao usuário da Rede de Saúde no Estado. Os municípios que serão contemplados inicialmente são Irati, Ivaiporã, Campo Mourão, Paranavaí, Cianorte, Cornélio Procópio, União da Vitória e Jacarezinho, que será o primeiro a ser construído.

    As unidades serão gerenciadas pelos consórcios intermunicipais de saúde, com atendimento no formato hospital-dia e fazem parte da estratégia regionalização da saúde no atendimento à população.

    “Desde o início da gestão do governador Ratinho Junior, a preocupação principal é de levar o atendimento especializado para perto da casa do cidadão. Muitas vezes é difícil para o paciente que busca atendimento ter que se deslocar vários quilômetros para uma consulta ortopédica ou um procedimento cirúrgico”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “O nosso compromisso é olhar para todo o Paraná e ofertar serviços estruturados”, salientou.

    INVESTIMENTO – O investimento soma cerca de R$ 100 milhões para as oito unidades. O AME ampliará a oferta de serviços com orientação terapêutica nas diferentes linhas de cuidado prioritárias, como materno infantil, saúde do idoso, hipertensão, diabetes e saúde mental.

    Além de atendimento multiprofissional em diagnóstico, tratamento e acompanhamento para cidadãos com condições crônicas de maior risco em diversas especialidades, estão previstos ainda, em algumas unidades, um Centro de Especialidades Odontológico (CEO).

    ESTRUTURA – As unidades terão de 1.500 a 2.500 metros quadrados, contando com área assistencial e administrativa. O projeto de construção apresenta recepção com conforto e segurança, áreas de consultórios médicos especializados, exames e diagnósticos, atendimento multiprofissional, centro odontológico, além de ambientes para cursos de educação permanente.

    QUALICIS – Para gerenciar a estrutura desses AMES, a Sesa criou o Programa Estadual de Qualificação dos Consórcios intermunicipais (QualiCis).

    O QualiCis é um programa estratégico da Sesa que tem o foco na regionalização dos serviços e no apoio aos municípios na oferta de consultas e exames especializados.

    O Governo do Estado dobrou o orçamento para os consórcios, passando de R$ 30 milhões em 2020 para 60 milhões em 2021. Será um programa de incentivo de custeio que a Sesa disponibiliza.

    O programa beneficiará cerca de 8 milhões de paranaenses com foco no atendimento integral. O acesso da população se dá aos serviços por meio do encaminhamento das Unidades Básicas de Saúde.

    CRE KENNEDY – Em novembro, o governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário Beto Preto assinaram a licitação para as obras do AME da Kennedy, antigo CRE Kennedy. A unidade, diferente dos outros AMES, que são gerenciados por consórcios, em parceria com os municípios, está sendo reformado e será administrado pelo Complexo Hospitalar do Trabalhador (CHT).

    O investimento, com recursos próprios do Estado, será de R$ 8,8 milhões.

    O novo espaço vai permitir a transferência dos atuais ambulatórios, que atualmente ocupam 13 consultórios dentro do HT, para mais de 40 consultórios, passando de oito mil para 25 mil atendimentos ao mês.

    A obra prevê ampliação de 300% no atendimento.

    “Estamos otimizando os recursos públicos para atender cada vez mais e melhor os paranaenses que precisam. Este é o maior projeto de estruturação na área hospitalar pública do Estado, onde o cidadão é colocado realmente em primeiro plano”, afirmou o secretário Beto Preto.

    CHT – Com a incorporação do AME da Kennedy, o CHT passa a contar com cinco unidades: O Hospital do Trabalhador (HT), o Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Lábio Palatal (CAIF), e o Hospital de Reabilitação (HR), sendo a maior estrutura de assistência hospitalar pública do governo, e o Hospital Oswaldo Cruz.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Paraná

    Deixe seu comentário sobre: "Novos ambulatórios representam R$ 100 milhões em investimentos"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.