Mais lidas

    Paraná

    em curitiba

    Mulheres "emprestam" bebê de colo para despistar polícia

    Mulheres  "emprestam" bebê de colo para despistar polícia
    Foto por Divulgação BOPE
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 08.04.2021, 17:03:04 Editado em 08.04.2021, 17:03:00
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Três mulheres foram presas na madrugada de quinta-feira (8) suspeitas de tráfico de drogas, na BR-277, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). De acordo com a Polícia Militar (PM), elas teriam “emprestado” uma criança de colo para tentar despistar a polícia, caso fossem paradas em uma blitz. As suspeitas estavam num veículo Pegeout vindo da fronteira Brasil -Paraguai com aproximadamente 50 kg de crack que seriam negociados na região de Curitiba.

    Segundo informações da PM, uma roda era realizada na região da CIC quando policiais quase foram atropelados pelo veículo das suspeitas. “Percebemos que havia algo de estranho e abordamos o veículo. As mulheres estavam muito nervosas e estavam com uma criança de 6 anos, filha de uma das ocupantes, e um bebê de colo, que não seria filho de nenhuma das três.  Levantamos a ficha das três mulheres elas já tinha passagem por tráfico e lavagem de dinheiro”, disse o tenente Salata, da Polícia Militar.

    Segundo ele, cães farejadores da PM ajudaram a localizar as drogas na entrada de ar no e painel do veículo. De acordo com a polícia, as três mulheres foram detidas e as duas crianças encaminhadas ao conselho tutelar.

    Com informações: Banda B

    Mais matérias de Paraná

    Deixe seu comentário sobre: "Mulheres "emprestam" bebê de colo para despistar polícia"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.