Paraná

Mulher morta é arrastada pela rua e jogada em fundo de vale

PM de Ibiporã informou que vítima foi morta durante discussão em uma festa

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mulher morta é arrastada pela rua e jogada em fundo de vale
fonte: Polícia Civil/Divulgação

Uma mulher, de 28 anos, foi morta e arrastada pela rua até ser jogada em um fundo de vale, em Ibiporã. Conforme a Polícia Civil, o principal suspeito do crime é o ex-namorado da vítima e ele está foragido.

continua após publicidade

Segunda a Polícia Militar (PM), a suspeita é que ela tenha sido morta a golpe de facas. Além disso, a vítima apresentava sinais de queimaduras pelo corpo.

O corpo foi encontrado enrolado em um lençol, nesta quarta-feira (20), a cerca de 60 metros do local da morte e encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina, também no norte, conforme a Polícia Civil.

continua após publicidade

O delegado do caso, Victor Dutra, informa que a primeira suspeita é que a vítima tenha sido morta por ciúmes. De acordo com a PM, a princípio, a investigação indica que o crime ocorreu durante uma discussão em uma festa na casa da vítima, no fim de semana.

"Um homem foi detido suspeito de estar envolvido na morte dessa mulher. Inclusive, um vídeo mostra o suspeito carregando o corpo dessa mulher já sem vida, arrastando esse corpo pela rua e desovando ela no meio do mato", explicou o tenente.

A Polícia Civil disse ainda que o homem suspeito foi detido, a princípio, como testemunha do caso.

continua após publicidade

Conforme a polícia, a PM foi acionada para ir até a casa da vítima, na manhã de domingo (17), por causa de uma briga que ocorreu no local. Entretanto, foram omitidas as informações de que a moradora da casa estava desaparecida e tinha sido agredida.

Caso de agressão

De acordo com a PM, há um boletim de ocorrência no nome da vítima por agressão, ocorrida em 2021. Conforme o registro, ela havia sido agredida por um homem a machadadas, e ele foi detido na ocasião.

continua após publicidade

Segundo o boletim, o suspeito disse que ele agiu em legítima defesa, pois ela tentou o assaltar. Entretanto, ela negou e disse que tentava sair de casa, mas o homem não autorizava e, por isso, foi agredida.

As informações são do g1.