Paraná

Mulher abandonada em buraco foi agredida por engano

A mulher foi agredida por engano. Por conta disto, foi deixada para morrer em um buraco

Da Redação ·

Nesta quarta-feira (11), a Polícia Civil (PC) de Londrina prendeu quatro pessoas suspeitas de terem agredido e abandonado uma mulher em um buraco. A vítima foi encontrada ferida, no dia 15 de julho, em um buraco de aproximadamente três metros.

continua após publicidade

As apurações da Polícia Civil indicam que a mulher foi agredida por engano. Os agressores, que têm relação com o tráfico de drogas, planejavam atacar outra mulher, por conta de uma dívida.

Ainda conforme a polícia, no momento em que o chefe do tráfico notou que se tratava de um engano, decidiu que a mulher deveria ser morta, por conta disto foi largada em um buraco. Ela relatou às autoridades que ficou no local por 12 horas. 

continua após publicidade

Os mandados de prisão e de busca e apreensão aconteceram nesta manhã. 

O caso

Uma mulher de 32 anos foi encontrada ferida dentro de um buraco em um terreno de uma construção abandonada no final da Rua Chile, em Londrina, Norte do Paraná. 

continua após publicidade

De acordo com denúncia anônima encaminhada para a Guarda Municipal da cidade, a mulher teria sido espancada durante a madrugada e deixada no local para morrer. Equipes da GM realizaram varreduras no terreno e encontraram a vítima. 

De acordo com a GM, apesar de ferida, a mulher estava consciente e teria dito que não lembra quem a agrediu, que sentiu uma pancada na cabeça, desmaiou e acordou já dentro do buraco. 

Uma equipe do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (SIATE) do Corpo de Bombeiros esteve no local para fazer o resgate da vítima, que foi encaminhada com diversos ferimentos para o Hospital Santa Casa de Londrina.