Paraná

MP pede transferência de pacientes com Covid-19 em Londrina

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia MP pede transferência de pacientes com Covid-19 em Londrina
fonte: Reprodução
MP pede transferência de pacientes com Covid-19 em Londrina

O Ministério Público do Paraná (MP/PR) e o Ministério Público Federal (MPF) ajuizaram na sexta-feira (5), uma ação civil pública com pedido de tutela de urgência para que o Estado e a União adotem as medidas cabíveis para o atendimento a pessoas com covid-19 que aguardam vagas em hospitais públicos da região de Londrina. 

continua após publicidade

Entre as providências requeridas, está a transferência imediata para outros estados dos pacientes que aguardam leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e enfermaria, mantendo-se em Londrina e região apenas o total de pacientes que possam ser atendidos de forma adequada pelo sistema regional de saúde.

“Busca-se, por meio da presente Ação Civil Pública, provimento jurisdicional que determine, entre outros:

continua após publicidade

À União e ao Estado: 

Promover a imediata transferência dos pacientes que aguardam leitos de UTI e enfermaria para outros estados com garantia de pagamento de TFD, mantendo-se em Londrina e região apenas o quantitativo que possa ser atendido de forma adequada pelo sistema local”, diz trecho do documento. 

O documento solicita que caso as transferências não possam ser viabilizadas devido ao problema nacional de falta de leitos para pacientes de covid-19, um Centro de Referência Emergencial e Provisório, com estrutura de UTI e enfermaria, seja implantado no município paranaense. 

continua após publicidade

Além disso, o MP também solicita a contratação emergencial de UTI’s aéreas para a efetivação de voos entre Londrina e região e as cidades onde estiverem localizadas as unidades hospitalares aptas a receber os pacientes beneficiados pela tutela pretendida, no caso de a própria União não conseguir efetivar as remoções por meios próprios.

O Ministério Público citou como exemplo da possibilidade de transferência por “princípio da solidariedade e da unicidade do sistema de saúde brasileiro” a remoção de pacientes com covid-19 que esperavam vagas de leitos nos estados do Amazonas, Minas Gerais e Santa Catarina para várias regiões do país.

Com informações, Ric Mais