Paraná

Massa de ar polar chega ao Paraná e derruba temperaturas

Conforme o Simepar, há um alerta para a ocorrência de geadas a partir desta terça-feira (17), mas sem condições favoráveis para a neve

Da Redação · GoogleNews

Siga o TNOnline
no Google News

Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Massa de ar polar chega ao Paraná e derruba temperaturas
fonte: Valdelino Pontes

A partir desta terça-feira (17), o Paraná conta com a chegada de uma massa de ar polar que vai derrubar as temperaturas, com expectativa de zero grau no extremo Sul do Estado. Conforme a previsão do tempo, o vento intenso dará a sensação de temperaturas ainda mais baixas do que aquelas registradas nos termômetros.

continua após publicidade

O Simepar, Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná, alerta para a ocorrência de geada, mas sem condições favoráveis para a neve.

Nos próximos dias, no Paraná, os termômetros chegam a 3ºC em muitos pontos do Estado, com sensação térmica ainda mais baixa. “No Paraná, a tendência é de termos temperaturas mais baixas entre o Sul, Centro-Sul e o Leste do Estado, com temperaturas abaixo dos 5°C nos termômetros na divisa com Santa Catarina. Entre as cidades da região, como Guarapuava, Palmas e General Carneiro, fica próxima a zero grau, com a sensação de frio acentuada pelos ventos”, detalha o meteorologista do Simepar, Lizandro Jacóbsen.

continua após publicidade

Sobre a possibilidade de neve no Paraná, ele explica que os indicadores apontam para a ocorrência de chuva congelada na divisa com Santa Catarina, devido à garoa. Embora sejam fenômenos bem próximos, ela é formada por um tipo de granizo bem pequeno, enquanto a neve chega em forma de flocos. “A chuva congelada quica no para-brisa enquanto a neve gruda nele”, simplifica Jacóbsen.

Ao longo de terça (17), as nuvens perdem força, mas não esquenta. Na página do Simepar, é divulgada a previsão para os próximos 15 dias.

GEADAS – Previstas em vários pontos do Estado, as geadas ocorrem de intensidade fraca a moderada de acordo com a região, exceto no Litoral. Com o fenômeno, na cafeicultura recomenda-se o enterrio de mudas. Hortaliças, leguminosas, árvores frutíferas tropicais recém-plantadas e demais culturas sensíveis devem ser protegidas com aquecimento, irrigação ou cobertura, enquanto granjas de aves e suínos precisam ser aquecidas.

continua após publicidade

O IDR-Paraná oferece o serviço Alerta Geada por meio de diversos canais, pelas redes sociais oficiais e pelo Disque Geada (43) 3391-4500.

DEFESA CIVIL – A Defesa Civil alerta para a necessidade de medidas de proteção voltadas à população mais vulnerável, como aquela que vive nas ruas. A rede de serviços públicos que atua nestas ações, que envolve as secretarias municipais de Assistência Social, Saúde e Agricultura, entre outras, e o Corpo de Bombeiros, já foi acionada.

A população em geral também pode receber alertas sobre eventos climáticos extremos, de acordo com a região. Basta enviar um SMS para o número 40199 com o CEP do local de residência.

continua após publicidade

DOAÇÃO – Para ajudar a proteger quem precisa, o Estado lança nesta terça-feira (17) a campanha “Aquece Paraná”, que receberá doações de cobertores e roupas, como agasalhos e casacos destinados à população mais vulnerável.


Fonte: Agência Estadual do Paraná.