Paraná

Jovem morre após confronto entre torcidas do Palmeiras e Coritiba

Confronto ocorreu durante o jogo entre Coritiba e Palmeiras válido pelo Campeonato Brasileiro no domingo (12)

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
A informação foi confirmada pelo hospital Cajuru nesta segunda-feira (13), que identificou o homem como Alan Henrique Araújo Domingues
fonte: Reprodução/Instagram/CNN
A informação foi confirmada pelo hospital Cajuru nesta segunda-feira (13), que identificou o homem como Alan Henrique Araújo Domingues

Um torcedor, de 25 anos, morreu após uma briga entre torcidas do Palmeiras e do Coritiba durante jogo no domingo (12). A informação foi confirmada pelo hospital Cajuru nesta segunda-feira (13), que identificou o homem como Alan Henrique Araújo Domingues. Mais detalhes não foram repassados “em respeito à família”.

continua após publicidade

A princípio, de acordo com a Polícia Civil, os exames não encontraram lesões corporais em decorrência de possíveis agressões. As equipes foram acionadas por volta das 19 horas. 

Ainda conforme a corporação, pelo menos um ônibus com torcedores do Palmeiras não foi até o local do estádio Couto Pereira, local da partida, onde estava a entrada da torcida visitante. Em seguida, teve início uma confusão com os torcedores do Coritiba. A sede da Império Alviverde, organizada do clube curitibano envolvida na briga, fica ao lado do estádio.

continua após publicidade

A Polícia Militar (PM) reagiu para dispersar a multidão com bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta. Porém, o efeito dos artefatos atingiu torcedores que estavam dentro do estádio, paralisando a partida por alguns minutos.

Nenhuma pessoa envolvida no caso foi presa. As autoridades utilizam imagens para identificar possíveis suspeitos.

Notas de repúdio

continua após publicidade

O Palmeiras, em nota, pediu a apuração dos fatos e disse que “repudia as cenas de violência ocorridas do lado de fora do estádio Couto Pereira”. “Não podemos tolerar que brigas afastem as famílias do ambiente do futebol“, complementou o clube.

A diretoria do Coritiba também repudiou o ocorrido e afirmou que, conforme informações de autoridades policiais, integrantes de uma das torcidas organizadas do Palmeiras tentaram invadir o estádio. 

A Mancha Vede, torcida organizada do Palmeiras envolvida no caso, destacou que todos os integrantes possuíam ingresso para a partida e negou que houve tentativa de invasão.

continua após publicidade

A organização pontuou também que a escolta da Polícia Militar errou o caminho do estádio, o que fez com que o ônibus com palmeirenses passasse pelo local onde houve o conflito. Ainda segundo a organizada, torcedores do Coritiba teriam atirado pedras contra o veículo, o que fez com que os passageiros descessem para se proteger.

A Império Alviverde também criticou a atuação da Polícia Militar e lamentou o caso, mas negou responsabilidade da torcida curitibana na briga. A nota da Império também confirma que ônibus da torcida palmeirense escoltados pela PM foram levados a uma seção de entrada de torcedores do time mandante.

“Lamentamos profundamente que nossa torcida tenha passado por momentos de insegurança, sobretudo em um jogo com grande público”, diz aa nota. “Agimos, dentro do possível, para minimizar os danos, proteger nossa nação e evitar que, após o término da partida, houvesse confusão ainda maior”, complementa a nota. 

As informações são do site da CNN Brasil. 

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News