Paraná

Interpol prende suspeito de homicídios que fingiu a própria morte

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Interpol prende suspeito de homicídios que fingiu a própria morte
fonte: Divulgação/PCPR
Interpol prende suspeito de homicídios que fingiu a própria morte

Hernandes Oliveira da Silva, conhecido como Mike Hernandes, foi preso nesta sexta-feira (24) no Uruguai por agentes da Interpol, suspeito dos homicídios do ex-policial civil Samir Skandar e do porteiro Alvari de Paula Silva.

continua após publicidade

Mike é suspeito de cometer esses crimes em um barracão na Linha Verde, no Bairro Alto, em Curitiba, que aconteceu em novembro de 2019.

De acordo com a delegada Thatiana Guzella, Samir Skandar foi morto porque desobedeceu uma ordem do suspeito preso envolvendo um sequestro. O porteiro foi baleado quando abria o portão do barracão, segundo ela.

continua após publicidade

Além dos homicídios, o homem também é suspeito de chefiar uma organização criminosa responsável por tráfico internacional de cocaína na América do Sul.

Para atrapalhar as investigações da Polícia Civil do Paraná, Hernandes forjou a própria morte, tendo inclusive realizado uma cerimônia funerária em Assunção, capital do Paraguai.

“É uma pessoa com altíssimo poder econômico, articulado e com muitos profissionais ao seu lado. Nós imaginávamos que ele tinha simulado o enterro em Foz do Iguaçu, mas ocorreu em Assunção para dificultar qualquer perícia, como a exumação do cadáver”, explicou a delegada responsável pelo caso, Thatiana Guzella.

continua após publicidade

O suspeito estava morando em Canelones, cidade no litoral do Uruguai. Com ele foram apreendidos 4 mil dólares e 126 mil pesos uruguaios, que convertidos equivalem a aproximadamente R$ 351,3 mil.

“Ele usava um documento falso brasileiro como oriundo do Pará, no nome de Juan. Por ter sido encontrado com dinheiro, está sendo autuado também no Uruguai por crime fiscal”, concluiu Guzella.