Paraná

Homem guarda 152 cascavéis dentro de caixão no Paraná

Da Redação ·
Dirley Bortolanza
fonte: Arquivo pessoal
Dirley Bortolanza

As imagens de dezenas de cobras dentro de um caixão, num quarto de casa podem assustar qualquer um. Mas para Dirley Bortolanza, de 62 anos morador de Mandaguari, que cuida delas isso é normal. “Quando alguém me liga de madrugada falando que tem uma cobra na casa deles, eu me arrepio todo e vou correndo. É uma adrenalina muito grande e além disso, as pessoas agradecem pela ajuda, ficam felizes”, conta o homem de 60 anos. Ele mantém os répteis fechados dentro de um caixão, sendo 152 cascavéis – 52 adultos e 100 filhotes – e uma jararaca. 

continua após publicidade

Dirley, disse que já chegou a ter mais de 200 cobras dentro de casa, das mais diversas espécies venenosas. As serpentes são recolhidas por ele a pedido de moradores e até do Corpo de Bombeiros. 

O “cuidador das cobras”, recolhe cobras venenosas que podem oferecer riscos maiores a população e as entrega aos órgãos ambientais do estado. Ele disse que cuidar de cobras é uma paixão antiga. Dirley revelou que morava perto de um cemitério porque a família era dona de uma funerária. “Eu ia no matagal que tinha perto, pegava as cobras e levava para o meu quarto. Meu pai mandava eu e a cobra embora”, lembra ele. 

continua após publicidade

Com informações do GMC - Maringá